sexta-feira, 21 de março de 2014

Produtores de leite definem prioridades para 2014


Ampliação do programa de assistência técnica, melhoria da qualidade, isenção de tributação, defesa comercial e reformulação do sistema sanitário. Estas são algumas das prioridades que serão defendidas, em 2014, pela Comissão Nacional de Pecuária de Leite da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). A pauta para o setor foi definida na primeira reunião do ano do colegiado, na sede da entidade, em Brasília.

Uma das ações mais importantes para o setor leiteiro, apoiada pela comissão, será a expansão do programa de assistência técnica, desenvolvido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). Por meio desta iniciativa, criada no ano passado a partir de um projeto piloto em Tocantins, técnicos e instrutores elaboram um plano de trabalho com os produtores para aprimorar as técnicas de produção e a gestão econômica da atividade.

A partir do plano, os produtores rurais recebem visitas periódicas e contínuas destes profissionais, que acompanham de perto a implementação destas ações, que visam dar mais eficiência à produção de leite e aumentar a competitividade do pecuarista. “A ideia é estender este programa para outros estados”, explica o presidente da Comissão Nacional de Pecuária de Leite da CNA, Rodrigo Alvim.

Ainda dentro da assistência técnica, outra proposta é o desenvolvimento de um software para o acompanhamento gerencial da propriedade e de uma central de inteligência, que consolidará todos os dados referentes à propriedade, como receitas, despesas, custos, produção, produtividade, comercialização e índices zootécnicos, entre outros.

Pecuária de precisão – Outro tema abordado no encontro foi a pecuária de precisão, em uma exposição feita pelo chefe geral da Embrapa Gado de Leite, Duarte Vilela, que falou sobre o fomento às pesquisas para desenvolver esta atividade. Com a pecuária de precisão, o produtor tem um controle mais preciso da produção e do rebanho, utilizando sistemas automatizados na sua atividade.

Qualidade e sanidade - As ações de melhoria da qualidade de leite também estarão na lista de prioridades da comissão. Desta forma, a comissão e o SENAR intensificarão a atuação do Programa Leite Legal nos 12 estados onde a iniciativa foi implementada. O programa, que também tem o apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), foi criado em 2012 com o objetivo de promover ações de melhoria na qualidade do produto, a partir das boas práticas de ordenha.

Em relação à questão sanitária, as ações defendidas pelo setor são a reformulação do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT) e do Regulamento da Inspeção Industrial e Sanitária de Produtos de Origem Animal (Riispoa).

Neste ponto, a principal medida é renovar o acordo de cotas de importação de leite em pó com a Argentina. Neste mês, houve uma reunião, na cidade argentina de Rosário, para tratar do assunto, mas nada foi definido. Outra rodada de negociações será realizada em abril. Na parte de tributação, o setor leiteiro quer a isenção de PIS/Cofins sobre rações e minerais.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109 1411/1419
www.canaldoprodutor.com.br

0 comentários

Postar um comentário