domingo, 16 de fevereiro de 2014

Minas Gerais: Governo vai desenvolver projeto de regionalização dos frigoríficos


O Governo de Minas vai desenvolver um projeto de regionalização dos frigoríficos. A iniciativa foi anunciada pelo secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Zé Silva, ao participar de uma reunião, em Belo Horizonte, com coordenadores regionais do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“Trata-se de um passo decisivo para a inserção dos pequenos criadores de animais no mercado, com o apoio do poder público. O projeto, segundo Silva, faz parte da agenda para o desenvolvimento do agronegócio mineiro até 2030 anos e terá por base o estímulo aos empreendedores para a criação de indústrias frigoríficas nos municípios com o suporte da qualidade dos serviços do Instituto”, informou o secretário.

De acordo com o secretário, o Estado irá viabilizar o projeto dos abatedouros regionalizados. Ele explicou que há casos em que o município consegue a verba para a construção das unidades, mas tem dificuldades em desenvolver o projeto. “Já reunimos com a presidência da Associação dos Frigoríficos de Minas Gerais e Espírito Santo (Afrig) e acertamos que a associação irá nos auxiliar com a equipe técnica para elaboração dos projetos”, disse.

Investimentos nas áreas animal e vegetal

Na pauta da reunião foram incluídos os planos de execução em Minas do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade (Suasa), que conta com repasses de R$ 8,9 milhões para execução neste ano em Minas Gerais. Os recursos serão investidos em novos equipamentos, capacitação e aquisição de materiais utilizados nos sistemas de inspeção do IMA. Serão aplicados na área vegetal e animal, inclusive nas campanhas de vacinação, vazios sanitários e controle de doenças como a aftosa, brucelose, entre outras.

O secretário Zé Silva explicou que a parceria com o Ministério da Agricultura já possibilitou a liberação, nos últimos quatro anos, de recursos da ordem de R$ 34 milhões para o trabalho do IMA na defesa animal e vegetal.

Fonte: Agência Minas

0 comentários

Postar um comentário