quinta-feira, 7 de novembro de 2013

São Paulo: Secretaria de Agricultura amplia limites de crédito para produtor rural


O Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista – FEAP, da Secretaria da Agricultura e Abastecimento, anuncia aumento no teto de financiamento e no limite de renda para agricultores que quiserem aderir aos programas

A partir deste mês podem ser atendidos pelo Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista – FEAP, produtores rurais pessoas físicas, com renda bruta agropecuária de até 800 mil que represente, no mínimo, 50% do total de sua renda bruta anual. Cooperativas e associações de produtores rurais com faturamento bruto anual de até R$ 3 milhões, ou ainda, produtores rurais constituídos como pessoa jurídica com faturamento anual bruto de até R$ 2,4 milhões, também podem fazer parte do programa. Até outubro este programa era destinado ao produtor com renda bruta anual de até R$ 600 mil.

O limite de financiamento por beneficiário também aumentou. A partir de agora, pequenos e médios produtores podem adquirir até R$ 600 mil, porém, será observado o teto definido para cada linha, em caso de solicitação de financiamento em mais de uma linha de crédito.

O FEAP é um fundo do Governo do Estado de São Paulo, vinculado à Secretaria da Agricultura e Abastecimento - SAA, que fortalece e apoia o desenvolvimento dos produtores rurais, pescadores artesanais, suas cooperativas e associações, com linhas de crédito para diversas atividades agropecuárias, subvenção do prêmio de seguros e taxas de juros.

Dentro deste contexto, o governo também elevou o teto de financiamento para os projetos de Fruticultura, Integra SP (Lavoura Pecuária Floresta), Avicultura de Corte, Bubalinocultura, Caprinocultura, Café Paulista, Flores e Plantas Ornamentais, Ovinocultura, Piscicultura Convencional em Viveiros e Barragens, Piscicultura em Tanques-Rede, Plantio Direto na Palha, Pecuária de Leite e Qualidade do Leite, que passaram de R$ 100 mil para R$ 200 mil, por produtor rural, pessoa física ou jurídica.

O Projeto Gestão de Qualidade nas Propriedades Rurais, também teve valor alterado de R$ 100 mil para R$ 200 mil. Neste caso, o FEAP disponibiliza até R$ 500 mil quando os interessados forem cooperativas ou associações de produtores rurais.

Para o produtor que pretende adquirir máquinas, o Projeto Máquinas e Equipamentos Comunitários contempla, agora, a aquisição de colhedoras, tratores e implementos agropecuários, automotrizes ou não, como também, veículos automóveis destinados ao transporte de cargas leves ou pesadas. Para ter acesso ao financiamento de automóveis o teto de financiamento é de 200 mil. Já para a aquisição de máquinas e equipamentos agropecuários este valor pode chegar até R$ 600 mil.

De acordo com o secretário executivo do Feap, Fernando Penteado, o aumento do limite para quem quer investir em colhedoras de cana-de-açúcar é de até um milhão de reais, sendo que esta margem pode chegar a 1,8 milhão para financiamentos que incluam, além da colhedora, a compra de outras máquinas e equipamentos. “Para obter o limite máximo de financiamento, o produtor tem que estar de acordo com as especificações do Protocolo Agroambiental do Setor Sucroalcooleiro Paulista e se comprometer a eliminar a queima na colheita na área de abrangência da respectiva colhedora”, explica.

O Projeto de Apoio a Pequenas Agroindústrias, também anunciado neste pacote de mudanças, contempla produtores rurais organizados como pessoa jurídica, bem como cooperativas e associações, enquadrados como beneficiários do Feap/Banagro. Aqui os itens que podem ser financiados são máquinas, equipamentos e obras civis para a construção de pequenas agroindústrias que utilizem, no mínimo, 50% de matéria prima de produção própria (permitindo também a inclusão de despesas com o projeto da agroindústria). O produtor rural caracterizado como pessoa jurídica teve o limite de financiamento estendido R$ 500 mil, já as cooperativas e associações de produtores podem solicitar até R$ 800 mil.

O Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, disponibiliza, atualmente, 29 linhas de crédito. São elas: Agricultura em Ambiente Protegido, Agricultura Orgânica, Apicultura, Avicultura de Corte, Bubalinocultura, Café Paulista, Caprinocultura, Desenvolvimento Regional Sustentável, Flores e Plantas Ornamentais, Floresta, Fruticultura, Gestão de Qualidade nas Propriedades Rurais, Integra SP - Lavoura Pecuária Floresta, Máquinas e Equipamentos, Ovinocultura, Pecuária de Leite, Pupunha, Sementes e Mudas, Sericicultura, Turismo Rural, Apoio a pequenas Agroindústrias, Produção de Mudas Cítricas em Ambientes Protegidos, Pesca Artesanal Paulista, Piscicultura Convencional em Viveiros e Barragens, Piscicultura em Tanques-Rede, Plantio Direto na Palha, Qualidade do Leite, Renovação de Pomares Citros e Custeio Emergencial para a Citricultura Paulista.

A taxa de juros estipulada pelo FEAP é de 3% ao ano, com bônus de adimplência de 25% sobre a taxa de encargos de operação, exceto para Pró-Trator e Pró-Implemento. Os interessados têm de três a oito anos para quitar a dívida, com carência de um a quatro anos, dependendo do tipo de crédito adquirido.

As linhas de crédito que mais se destacaram nos últimos anos, segundo o secretário executivo do FEAP foram: Custeio Emergencial para a Citricultura Paulista, Pecuária de Leite, Ovinocultura, Fruticultura e Plantio Direto na Palha.

Para obter o financiamento o produtor rural deve entrar em contato com uma unidade da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do seu município, por meio dos escritórios regionais da CATI – Coordenadoria de Assistência Técnica Integral, ou Casas de Agricultura, para orientações na elaboração do projeto e organização do pedido. O projeto será encaminhado, juntamente com a Declaração de Aptidão ao FEAP (DAF) e o termo de compromisso, à uma agência do Banco do Brasil do respectivo município para análise.

Informe-se por meio do site da Secretaria da Agricultura e Abastecimento: www.agricultura.sp.gov.br

Assessoria de Comunicação
Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.
Tel. (11) 5067-0069
saacomunica@sp.gov.br

2 comentários

duda souza 23 de setembro de 2015 11:49

Olá, parabéns pelo Blog!
Sou da empresa Portal das Gramas, conte conosco para informações sobre:
Grama
Como plantar Grama
Gramas para Jardim
Grama para campo de Futebol
Gramas para Paisagismo
Tipos de Grama
Grama Esmeralda
Grama São Carlos
Grama Batatais
Grama Bermudas
Grama Santo Agostinho
Grama Coreana
Grama Preço
Grama Esmeralda
Grama em Campinas
Grama em Minas Gerais
Grama em São Paulo
Grama no Rio de Janeiro
Um grande abraço!
Cordialmente, Jorge Pardim.

Grama preço m2: Venda de gramas para jardim, Campo de Futebol, Talude. Como plantar grama, preparo de solo plantio de grama esmeralda e outros tipos de gramas.

Jorge Pardim 21 de agosto de 2017 12:02

ola parabens pelo artigo!
informaoes sobre gramas e gramados pelo site :
www.gramafertil.com.br

Postar um comentário