segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Vinibiodigestor melhora aproveitamento e beneficia cadeia produtiva do leite


Um equipamento que promove a melhora do aproveitamento dos efluentes orgânicos da criação de gado leiteiro, propicia a geração de energia e induz a produção de biofertilizantes e preservação chega ao mercado como uma ferramenta que promete provocar uma revolução na cadeia produtiva do leite e na vida daqueles que dela dependem para sobreviver.

Desta forma é apresentado o Vinibiodigestor, produto indicado para propriedades voltadas à produção de leite, mas que também pode ser aplicado à suinocultura.

O biodigestor é uma solução economicamente viável e ambientalmente correta, que atende cada propriedade rural conforme suas reais necessidades de demanda energética (biogás), produção de biofertilizante e preservação ambiental.

De acordo com a Sansuy - tradicional fabricante de laminados flexíveis e produtos manufaturados de PVC, o equipamento traz uma série de benefícios para o produtor rural. Por gerar acúmulo de resíduos, que podem contaminar a água e o solo, o biodigestor se torna necessário, pois faz com que estes resíduos, que são excelente matéria-prima para o processo de biodigestão anaeróbia promovido por bactérias - principais responsáveis pela degradação da matéria orgânica e produção de biogás, sejam reaproveitados. 

Benefícios

Dentre os benefícios para o produtor rural estão a melhora no aspecto de saneamento, o que diminui a presença de moscas e odores; a produção de biofertilizante de qualidade; disponibilidade do biogás para diversas aplicações, como aquecimento de instalações e geração de energia elétrica, resultando em economia para toda a propriedade.

O Vinibiodigestor é fabricado com geomembrana de PVC (policloreto de vinila), com formulação especial para resistência às intempéries e instalado em escavações em solo apropriado, com as paredes e fundo revestidos com geocomposto de PVC flexível. A cobertura é feita por outra manta, que infla e confere as condições anaeróbias necessárias, além de armazenar o biogás.

Fonte: Agro Olhar

0 comentários

Postar um comentário