terça-feira, 9 de abril de 2013

Mercado do boi gordo: Bom volume de negociação e preços estáveis


A maioria dos frigoríficos de São Paulo estava ativa na negociação de boiadas nesta segunda, dia 8, segundo levantamento da Scot Consultoria. O movimento, de acordo com os pesquisadores, indica a necessidade de compor as programações de abate.

A referência para o animal terminado no Estado fechou em R$ 99,00/arroba, à vista, e R$ 100,00/arroba, a prazo. Foram verificadas tentativas de compra em valores até R$ 3,00 a menos que a referência, mas os negócios não foram concluídos.

Boa parte das indústrias compra matéria-prima para as escalas de quinta e sexta, dias 11 e 12. A dificuldade de alongar as programações deixa os frigoríficos do Centro-Sul praticamente no mesmo cenário. Em Campo Grande (MS), as chuvas que têm atrapalhado os embarques podem dar maior firmeza para a arroba, uma vez que oferta é afetada.

No mercado atacadista de carne com osso houve ligeira alta para as peças de dianteiro. As vendas no final da última semana foram razoáveis. O boi casado de animais castrados tem sido negociado por R$ 6,34/kg.

Mercado de reposição em queda em Minas Gerais
Segundo levantamento realizado pela Scot Consultoria, os preços dos animais de reposição em Minas Gerais tiveram queda nos preços de todas as categorias de machos pesquisadas.

Na comparação com a semana anterior, o boi magro (12 arrobas) e o garrote (9,5 arrobas), desvalorizaram 1% e 1,2%, respectivamente, estando cotados em R$ 1.040,00 e R$ 850,00 por cabeça. Para o bezerro de ano (7 arrobas) e o bezerro desmamado (5,5 arrobas), as reduções foram de 1,5% e 1,9%, respectivamente.

Essa queda nos preços é decorrente da seca que ocorre em algumas regiões do Estado. Para as próximas semanas, A expectativa é de manutenção dos preços.

Fonte: Canal Rural

0 comentários

Postar um comentário