quarta-feira, 3 de abril de 2013

Campo Grande-MS: Simpósio Internacional sobre Controle de Carrapatos

Pesquisadores, agentes públicos, produtores e empresas do setor agropecuário estão cada vez mais atentos ao problema dos carrapatos. O impacto econômico e sanitário desses ectoparasitas preocupa não apenas a cadeia produtiva da pecuária de corte, mas também chama atenção para os danos que podem causar à saúde. Os carrapatos são responsáveis por transmitirem aos seres humanos e animais uma grande variedade de doenças, que originam complicações severas ao ser humano levando até a morte em determinados casos.

Em torno dessa questão, nos dias 15 e 16 de abril, em Campo Grande, MS, a Embrapa realiza o Simpósio Internacional sobre Controle de Carrapatos e Doenças Transmitidas, no auditório Nelore, da Unidade Gado de Corte. A proposta do evento é atualizar técnicos, acadêmicos e pesquisadores sobre as novas tecnologias para o controle do ectoparasita.

De acordo com os estudos da Embrapa Gado de Corte das 61 espécies de carrapatos descritas no Brasil, 20 foram relatadas até o momento no Estado de Mato Grosso do Sul. A maior preocupação é o aumento do trânsito parasitário, pois há maior interação entre as áreas de convívio social e as matas. Os animais domésticos tanto de companhia como de produção e até mesmo silvestres se tornam hospedeiros podendo promover doenças como a tristeza parasitária bovina.

Um dos destaques na programação do Simpósio é a palestra de abertura do professor da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro-RJ, Laerte Grisi, que irá abordar os impactos econômicos do carrapato na pecuária de corte brasileira. Segundo Crisi, os carrapatos causam anualmente um prejuízo de dois bilhões de dólares ao Brasil e de até 18 bilhões ao mundo.

Grisi é graduado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, mestre em Parasitologia pela Universidade Federal de Minas Gerais e em Ciências Veterinárias pela University of Wisconsin-Madison e Ph.D. pela University of Wisconsin-Madison/USA. Atualmente é professor titular do Departamento de Parasitologia Animal da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Simpósio - As inscrições podem ser feita até o dia do evento. Para os profissionais o custo é de R$ 390 reais e R$ 250 para os estudantes. Durante o evento ainda haverá a premiação do melhor trabalho científico. O paper vencedor receberá o prêmio Dr. Raul Henrique Kessler no valor de mil dólares. Os trabalhos puderam ser enviados até 28 de fevereiro.

A comissão científica que avaliará os resumos é formada pelos pesquisadores Renato Andreotti (Embrapa), Fernando Paiva (UFMS), Wilson Werner Koller (Embrapa), Fernando de Almeida Borges (UFMS) e Alexandre Leitão (Universidade Técnica de Lisboa).

Na programação do evento, estão confirmados os cientistas: Matias Szabó da Universidade Federal de Uberlândia, Rosangela Zacarias Machado da UNESP de Jaboticabal, Marisa Farber do Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (INTA) da Argentina, Margaret Saimo-Kahwa da Universidade de Makerere de Uganda, Manuel Rodriguez Valle da Universidade de Queesland da Austrália, Adalberto Perez de Leon do Serviço de Pesquisa Agrícola (ARS) dos Estados Unidos, Roger Iván Rodríguez Vivas da Universidade Autônoma de Yucatan do México, Marcelo Labruna da Universidade de São Paulo e Flábio Araújo Ribeiro da Embrapa.

Essas e outras informações são encontradas no Portal do evento - (http://cloud.cnpgc.embrapa.br/tick/).

Dalízia Aguiar - DRT/MS 28/03/14
Embrapa Gado de Corte
67 3368-2144; dalizia.aguiar@embrapa.br

0 comentários

Postar um comentário