sexta-feira, 26 de abril de 2013

Alertas de Mercado: Café, Frango e Suínos



Café

Com a intensificação da colheita de robusta, os preços dos grãos novos vão se aproximando dos pagos pelo café da safra 2012/13, segundo informações do Cepea. As vendas dos grãos 2013/14, sejam futuras ou imediatas, estão ainda bastante lentas devido às grandes oscilações de preços. Compradores têm preferido não correr riscos, aguardando o avanço da colheita para negociar. No Espírito Santo, cerca de 30% dos grãos da safra passada (2012/13), perto de 2 milhões de sacas, ainda não foram vendidos e, por enquanto, representam a maioria dos negócios.

A saca desses cafés está cerca de 5 a 10 reais acima do valor médio dos grãos novos. O Indicador CEPEA/ESALQ do robusta tipo 6 peneira 13 acima, referente aos grãos da safra 2012/13, fechou a R$ 252,06/saca de 60 kg na quarta-feira, recuo de 0,47% entre 17 e 24 de abril.

Frango

Os valores do frango vivo e da carne seguem registrando quedas expressivas. Segundo colaboradores do Cepea, o mercado está ainda mais enfraquecido nesta semana, visto que a liquidez tradicionalmente diminui no final de mês. As sucessivas baixas refletem a oferta acima da demanda pela carne, o que impacta também no segmento de frango vivo. Em relação aos principais insumos usados na atividade (milho e farelo de soja), os preços também estão em queda, mas não o suficiente para sustentar o poder de compra do avicultor paulista.

Suínos

Os preços do suíno vivo vêm despencando, com quedas observadas em todos os meses de 2013, segundo informações do Cepea. No entanto, o patamar de preços em abril, em termos nominais, ainda é maior que o verificado em todos os meses de abril de anos anteriores, considerando-se a série histórica do Cepea, iniciada em 2004. No mercado de insumos, a previsão de safra recorde de milho no Brasil tem pressionado as cotações do grão.

Após atingir valores recordes nos últimos meses do ano passado, o cereal tem apresentado sucessivas desvalorizações em 2013 nas regiões pesquisadas pelo Cepea. Em relação ao farelo de soja, a safra nacional do grão também em patamar recorde e problemas de estocagem e de transporte têm influenciado quedas nas cotações do derivado. Nesse cenário, o poder de compra do suinocultor frente ao milho e ao farelo de soja está melhor que em abril do ano passado.


Fonte: Cepea – www.cepea.esalq.usp.br

0 comentários

Postar um comentário