sábado, 16 de março de 2013

Por que o Uso do Símbolo @ na Pecuária



Fato comum entre as pessoas não habituadas às definições utilizadas na pecuária é o questionamento sobre a pesagem do boi: por que o uso da arroba e não do quilograma?

Se temos um sistema métrico padrão, o mais utilizado no mundo, por que recorrer a outros padrões? A questão é basicamente histórica e cultural.

Na idade média os livros eram escritos à mão, por profissionais chamados copistas. Esses profissionais costumavam simplificar o trabalho, pois na época tinta e papel eram artigos de luxo, não podiam ser usados a esmo.

Símbolos de entrelaçamento entre duas letras eram comuns. Não para poupar esforços ou tempo, mas para economia de recursos. Veio então a arroba, junção das letras do termo em latim "ad".

Dessa forma surgiram algumas acentuações, abreviações e até os símbolos. Foram os copistas, veio a imprensa, papel e tinta viraram coisa banal e os símbolos e acentuações continuaram corriqueiros.

Em livros contábeis, registros de mercadorias eram feitos e a arroba ficava entre eles. Aparecia, por exemplo, entre unidades de mercadoria e preços. Para os ingleses, 10@£3 significava "10 unidades ao preço de 3 libras cada uma". Outras nações desconheciam o sentido da terminologia, mas imitavam práticas comerciais alheias.

Então o símbolo @ passou a ser usado pelos espanhóis com a definição que se conhece hoje. Arroba veio do árabe ar-ruba, que significa "a quarta parte". Uma arroba, 14,68kg, correspondia a um quarto de outra medida de origem árabe, o quintar, cuja medida equivale a 58,75kg.

Assim os hábitos tornaram-se constantes e o uso de termos, símbolos e gramática iam sendo passados adiante, chegando ao conhecimento contemporâneo. Seu uso trivial fez com que a arroba fosse incluída na máquina de escrever, sobrevivendo nos teclados de computadores.

A medida árabe foi arredondada e hoje utilizamos a arroba corriqueiramente como medida padrão quando se fala em pesagem de bovinos. No Brasil a arroba corresponde a 15kg.

Surge o sistema métrico, dando padrões oficiais de unidades de peso e de medida, que são atualmente utilizados em larga escala. O sistema fez com que outras unidades de medida perdessem parte da função, porém, não deixaram de existir.

Mais confusão é gerada quando se diz que a arroba, na verdade, é utilizada quando se considera a carcaça do animal, utilizando o quilograma para peso vivo, apenas.

Na pecuária consideramos o peso da carcaça e não do animal inteiro. A carcaça corresponde apenas à carne e osso, descartando, assim, outras partes como vísceras, couro e sebo.

O rendimento de carcaça depende da taxa de gordura, sexo e raça, mas para facilitar, consideremos um rendimento médio 50%.

Então, um boi vivo de 540kg equivale a 18 arrobas, e não a 36, pois 50% de seu peso já foi automaticamente descartado e está sendo considerada apenas a carcaça.

Essas definições são utilizadas em praticamente todo o Brasil há muito tempo, o que fez com que seu uso fosse consagrado, de maneira que qualquer esforço para mudar uma questão cultural se torna inútil nesse caso. Resta-nos acatar o uso e nos familiarizarmos com os termos.

Fonte: Scot Consultoria

0 comentários

Postar um comentário