quarta-feira, 6 de março de 2013

Estado do Pará deverá ser declarado área livre de febre aftosa


O estado do Pará deve ser declarado como área livre de febre aftosa, uma doença que afeta animais como bois e búfalos, prejudicando a qualidade dos rebanhos e dificultando o comércio de gado produtos derivados com outros estados e países.

Segundo a Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará), no final de janeiro de 2013 as últimas propriedades rurais do estado receberam o resultado negativo no teste que detecta a doença. Ao todo, foram testadas mais de 13 mil amostras de 382 propriedades em 58 municípios do Pará.

O resultado é uma exigência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para que o estado receba o status de livre da febre aftosa, que pode acontecer ainda no primeiro semestre. A expectativa dos produtores é que em 2014 este reconhecimento seja internacional, o que pode beneficiar as exportações do estado. Segundo a Adepará, para alcançar este objetivo foram investidos mais de seis milhões de reais no programa de erradicação da doença em todo estado só no ano de 2012.

Esse cenário contribui para a abertura de novos mercados. Atualmente, o Pará é o 4º maior produtor de carne e o maior exportador de boi em pé do país. Em 2012, o total de bovinos e bubalinos exportados vivos chegou a 388.188.

O reconhecimento, porém, depende da ausência de circulação do vírus em estados próximos, como Maranhão, Piauí, Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Alagoas e Paraíba.


Fonte: G1 e Acrimat

0 comentários

Postar um comentário