quinta-feira, 28 de março de 2013

Crédito rural deverá ser associado a boas práticas agropecuárias


Os detalhes finais de proposta em elaboração pela Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), que sugere uma nova política de crédito agrícola para o Brasil, foram discutidos pelo diretor de Gestão Territorial da Subsecretaria de Desenvolvimento Sustentável da SAE, Arnaldo Carneiro, e representantes da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda (SPE).

O foco da reunião foi a implementação do Manual de Crédito Rural, por meio do Programa Boas Práticas Agropecuárias (Programa BPA), certificado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, na proposta.

Trata-se de um conjunto de normas e de procedimentos a serem observados pelos produtores rurais, que além de tornar os sistemas de produção mais rentáveis e competitivos, asseguram também a oferta de alimentos seguros, oriundos de sistemas de produção sustentáveis.

De acordo com Carneiro, o manual será uma espécie de certificação de que o produtor é cumpridor das normas sociais, ambientais e econômicas relacionadas à sua atividade. Controle sanitário, manejo reprodutivo, gestão ambiental e de recursos humanos e instalações rurais estão entre os critérios analisados.

“A ideia é disponibilizar um crédito um pouco mais barato, vinculado à oferta de melhores condições tecnológicas, para que o produtor rural possa se adequar ao protocolo de Boas Práticas Agropecuárias”, explica Arnaldo. Entre as ações contempladas pela política, estão o desenvolvimento de linhas de financiamento com ênfase na gestão territorial agrícola, a melhoria do acesso ao crédito e, ao mesmo tempo, a transformação do financiamento em um instrumento de indução de inovações tecnológicas e de boas práticas agropecuárias.

Fonte: MDA

0 comentários

Postar um comentário