quinta-feira, 21 de março de 2013

A Nova Fronteira da Hortifruticultura Brasileira


Regiões tradicionais na produção de frutas e hortaliças estão reduzindo a área cultivada, ao passo que novos polos têm se destacado. O novo mapa da produção hortifrutícola que está se configurando é o assunto da matéria de capa da edição de março da revista Hortifruti Brasil.

Entre 2002 e 2011, três regiões tradicionais selecionadas para análises nesta edição (Sul do País, estado de São Paulo e Sul de Minas Gerais) reduziram em 4% a área destinada à hortifruticultura, segundo dados do IBGE.


Mais especificamente, foram considerados 11 hortifrutícolas-alvo da Hortifruti Brasil: banana, batata, cebola, cenoura, citros, maçã, mamão, manga, melão, tomate e uva. Já as regiões em expansão tiveram, juntas, aumento de 35% da área. Trata-se dos polos Rio Grande do Norte/Ceará, Vale do São Francisco, Irecê e Chapada Diamantina (BA), Cristalina (GO), norte de Minas e Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba.

Dentre os principais responsáveis por esse novo mapa da hortifruticultura nacional estão a disponibilidade de mão de obra, o preço da terra e as condições climáticas, naturais ou associadas a tecnologias.


Outro fator que tem impulsionado novas regiões produtoras é o aumento da demanda por frutas e hortaliças fora do eixo Sul-Sudeste. Acesse o trabalho completo no link:cepea.esalq.usp.br/hfbrasil/. Estão disponíveis também análises sobre os mercados da banana, batata, cebola, cenoura, citros, maçã, mamão, manga, melão, tomate e uva, produtos-alvo da Hortifruti Brasil.

Fonte: Cepea

0 comentários

Postar um comentário