quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Suinocultura: serviço de registro genealógico de suínos será online


Com piloto já em andamento, a expectativa é que o novo formato já passe a operar em dezenas de granjas até o final deste ano. O objetivo do sistema é criar processos dinâmicos e sistêmicos, auditáveis e de baixo custo, aumentando a confiabilidade da origem dos animais de reprodução, todos realizados por meio da internet.

“O registro eletrônico tem a finalidade de aumentar a qualidade, exatidão e rapidez perante a obtenção de todos os dados referentes aos animais, assim como a origem dos mesmos e intervenções realizadas no processo de produção, bem como possibilitar a implantação de um sistema de rastreabilidade a partir dos animais de reprodução”, explicou o diretor executivo da ABCS, Fabiano Coser. O novo sistema que será disponibilizado pela entidade às 97 granjas multiplicadoras de genética suína, conterá, eletronicamente, elementos de garantia de origem dos animais e um banco de dados central.

A maior mudança prevista com o sistema online é o ganho de qualidade e rapidez na prestação do serviço de registro que, por conta da nova tecnologia, eliminou uma série de retrabalhos tanto para os produtores que realizam o registro, quanto para a equipe da ABCS. “Com o sistema antigo, o produtor chegava a esperar por dias para obter em sua granja o registro dos animais e, com a nova solução, o produtor poderá registrar os seus animais instantaneamente, pois a solução é on-line através da internet”, explica Everton Gubert, sócio e fundador da Agriness, empresa responsável pela criação da gestão da informação do SRGS. Além disso, a ABCS passa a atuar com maior qualidade no controle e garantia de origem dos suínos de reprodução produzidos no Brasil, já que o novo sistema oferece mais alternativas de geração de informações por meio de relatórios e gráficos que acompanham em tempo real o registro de animais em todo o país.

O novo modelo facilitará os processos de seleção e possibilitará a emissão online de todos os certificados necessários pelo produtor de genética, permitindo ao comprador de genética também ter uma base de facilidade operacional, podendo acessar pela internet toda a genealogia dos animais que esta comprando, aprofundando cada vez mais as características genéticas de seu rebanho.

A primeira etapa já foi realizada no mês de janeiro na sede da ABCS em Estrela/RS, para o alinhamento conceitual sobre o funcionamento do novo sistema com a equipe responsável pela operação do Serviço de Registro Genealógico de Suínos na entidade. “Simulamos a utilização do sistema por uma granja multiplicadora exemplificando a equipe os passos necessários para que a granja possa solicitar e imprimir os registros pela internet”, conta o superintendente técnico do SRGS do Brasil, Valmir Rosa.

Para o mês de março a expectativa da ABCS é que a Granja Miunça, do suinocultor Rubens Valentini, que está localizada em Brasília e foi escolhida para iniciar os testes, já passe a realizar a homologação e as emissões de registros pela internet.

Benefícios do novo SRGS

Processo de envio de comunicados e pedido de registros

•Envio digital dos comunicados de cobertura e nascimento (hoje a maioria das granjas enviam formulários em papel);

•Cadastramento automático dos comunicados na ABCS (hoje a maioria dos comunicados é cadastrada manualmente);

•Pedido e emissão dos registros on-line por meio da internet;

Eliminação de burocracia

•Diminuição do uso de papéis com comunicados e registros pois todo o processo passa a ser realizado por meio digital;

•Redução do tempo para obtenção do registro de DIAS (desde a solicitação de registro e entrega do mesmo) para MINUTOS;

Fonte: Expresso MT

0 comentários

Postar um comentário