segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Programa ABC deverá ser focado nas necessidades de cada região


A Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) e o Ministério da Agricultura, Abastecimento e Pecuária (MAPA) começarão a trabalhar juntos na revisão do Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC), que prevê o desenvolvimento de uma economia baseada na baixa emissão de gases de efeito estufa no setor agropecuário. A ideia é fazer com que o crédito agrícola tenha uma gestão territorializada, mais focada nas necessidades de cada região, conforme proposta na qual a SAE já vem trabalhando.

A parceria foi discutida durante reunião realizada nesta quarta-feira, 6 de fevereiro, entre o diretor de Gestão Territorial da SAE, Arnaldo Carneiro; e o secretario de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Ministério da Agricultura, Abastecimento e Pecuária (Mapa), Caio Tiberius Rocha. O encontro também contou com a presença do diretor do Departamento de Sistemas de Produção e Sustentabilidade do Mapa, José Guilherme Tollstadius Leal.

Análises feitas pela SAE indicaram que a distribuição geográfica do crédito ABC precisa priorizar regiões onde a introdução de inovações tecnológicas possa oferecer maiores ganhos ao pecuarista e, ao mesmo tempo, contribuir para reduzir os impactos causados pelos gases de efeito estufa.

“A SAE vê com grande interesse o Programa ABC, que traduz os esforços da agricultura para a redução das emissões de gases de efeito estufa. Este programa condiciona o acesso ao crédito também à aquisição de uma tecnologia que reduza as emissões n as práticas agrícolas”, disse o interlocutor da SAE.

De acordo com o diretor da SAE, a proposta é que no próximo Plano Safra, o crédito ABC destinado à Pecuária tenha um tratamento especial nos estados do Mato Grosso e Pará, que reúnem condições satisfatórias para o que sugere o programa.

O assunto também foi discutido à tarde, durante reunião com o secretário-adjunto da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda (SPE), João Pinto Rabelo Júnior e com o coordenador-geral da SPE, Aluísio Lopes.

Na ocasião, ficou acertada a criação de um Grupo de Trabalho (GT), já para as próximas semanas, que terá por objetivo propor uma nova concessão de crédito para o setor agrícola até 2014. O GT será formado por integrantes da SAE, Ministério da Fazenda, MAPA, Ministério do Desenvolvimento Agrário, Banco Central, Banco do Brasil, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Fundação Getúlio Vargas e PUC-Rio.

Fonte: Secretaria de Assuntos Estratégicos

0 comentários

Postar um comentário