terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Pesquisa: Pesquisadores sequenciam o genoma do porco


Há pelo menos 10 mil anos, humanos e porcos têm uma relação próxima e complexa. Desde a domesticação até as técnicas de melhoramento genético clássico, os seres humanos têm interferido na genética destes animais. Agora, ao final de 2012, cientistas de todo o mundo anunciaram o sequenciamento completo do genoma de uma das espécies de porcos mais comuns, o Sus scrofa domesticus, da raça Duroc.

Este mapeamento genético pode ajudar os pesquisadores a aprimorar diversas atividades que envolvem direta ou indiretamente o animal, a exemplo de seu uso como modelo para estudos, diagnósticos e tratamentos. Segundo um dos autores do artigo publicado na revista científica Nature, Alan Archibald, da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido, conhecer melhor o DNA do porco doméstico poderá resultar no desenvolvimento de animais menos gordurosos e, portanto, mais saudáveis. “A suinocultura vai se beneficiar muito com a concretização deste trabalho já que, há décadas, vem recolhendo informações sobre o genoma desses animais”, afirmou Archibald.

Entretanto, os pesquisadores apontam que a descoberta trará ainda mais vantagens para o uso científico dos suínos. Porcos são modelos melhores que camundongos, por exemplo, para desenvolver pesquisas e testar novos medicamentos, pois são muito semelhantes aos seres humanos, tanto do ponto de vista fisiológico quanto metabólico. Na análise do DNA dos animais, foram identificadas 112 variações de gene que podem ser associados a distúrbios muito comuns em humanos, como obesidade, diabetes, dislexia e até aos males de Alzheimer e Parkinson.

Fonte: Revista Nature, Novembro de 2012

0 comentários

Postar um comentário