terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Minas Gerais: Agronegócio Encerra Ano com Recordes


Minas Gerais encerra o ano com crescimento recorde na renda agrícola e aumento da sua participação no PIB do agronegócio brasileiro. Em 2012 o valor do PIB do agronegócio mineiro deve atingir R$ 130 bilhões. Com isso a participação de Minas no PIB do agronegócio nacional deverá ser 13,4%, de acordo com os estudos do Centro Avançado em Economia Aplicada (Cepea).

É a maior participação já registrada na última década. “Para se ter uma ideia, em 2003, Minas participava com 9,0% na composição do PIB do agronegócio brasileiro”, afirma o secretário de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Elmiro Nascimento. O PIB do agronegócio inclui insumos, atividades primárias, indústria e distribuição.

Os dados da Fundação João Pinheiro também confirmam que o setor agropecuário se destacou no cenário nacional, crescendo mais que a média brasileira. De janeiro a setembro deste ano, o PIB agropecuário mineiro (que engloba apenas as atividades dentro da porteira) cresceu 5,7%, enquanto o PIB agropecuário do Brasil sofreu uma queda de 1%. Na avaliação do secretário, como Minas tem uma produção agrícola diversificada, não sentiu os impactos com a redução de safra ou valor de alguns produtos.

O Valor Bruto da Produção (VBP) agrícola de Minas Gerais em 2012 deve alcançar R$ 26,2 bilhões. Um aumento de 11,4% em relação ao ano passado. É o maior valor já registrado no Estado. O VBP contempla a renda obtida pelo produtor com a comercialização das 20 principais culturas agrícolas do país. Em Minas, apenas o café teve um desempenho inferior ao do ano passado, apesar da safra recorde.

Em relação à produção de grãos, a safra mineira alcançou, em 2012, 12,2 milhões de toneladas. Este volume foi recorde e 14,2% maior que o registrado no ano passado. Em 2013, a produção mineira deve manter praticamente o mesmo volume obtido neste ano.

Principais programas

O Programa Estadual da Cadeia Produtiva do Leite (Minas Leite) desenvolvido pela Secretaria de Estado de Agricultura, atende a 1,15 mil propriedades de agricultores familiares do Estado. Para 2013, a meta é elevar o número de fazendas integradas ao programa para no mínimo 1,3 mil. O programa tem como objetivo o desenvolvimento da atividade, com o foco na agricultura familiar, mediante a utilização de técnicas de baixo custo.

O Certifica Minas Café deve atingir a marca de 1,65 mil propriedades cafeeiras certificadas até o fim de 2012. As ações do programa são voltadas às boas práticas de produção e preservação ambiental, com ênfase na conservação dos recursos hídricos. Para 2013, a meta é certificar 1,75 mil propriedades.

O projeto de Adequação Socioeconômica e Ambiental das Propriedades Rurais tem como objetivo orientar os produtores para a adequação de suas propriedades, de modo a manter o equilíbrio entre rentabilidade financeira de sua atividade, com respeito à legislação ambiental e a adoção de práticas ambientais sustentáveis, visando à melhor gestão do estabelecimento. Neste ano, a metodologia foi aplicada em 420 propriedades e foram elaborados 120 planos e orientações aos agricultores. Para 2013, a meta é aplicar a metodologia em 500 propriedades. Em quatro anos, a previsão é de que 7,2 mil propriedades sejam analisadas.

O trabalho de assistência técnica e extensão rural realizado pela Emater-MG deve atender cerca de 400 mil agricultores familiares, 7,8 mil organizações comunitárias e 373 mil pessoas em sustentabilidade ambiental até o fim de 2012.

O programa Cultivar, Nutrir e Educar foi criado pelo Governo de Minas com o objetivo de viabilizar a comercialização de produtos da agricultura familiar para a alimentação escolar. O Programa está sendo viabilizado, num primeiro momento, em 45 municípios das regiões Norte de Minas, Zona da Mata e Vales do Jequitinhonha, Mucuri e Rio Doce, promovendo atividades de qualificação e capacitação de 1.000 agricultores familiares em organização e mercado e habilitação sanitária das agroindústrias familiares para comercialização destes à rede pública estadual de ensino, gerando renda e desenvolvimento local e possibilitando uma alimentação mais saudável aos alunos.

São boas as perspectivas para os Mercados Livres do Produtor (MLPS) da Ceasa Minas, sob a gestão da Secretaria. Em 2012, recursos de R$ 1,4 milhão foram apurados como superávit na avaliação financeira dessas unidades. Esse montante começou a ser utilizado em diversas melhorias que seguirão até 2013, alcançando as unidades instaladas nos seis entrepostos: Região Metropolitana de BH, Juiz de Fora, Governador Valadares, Caratinga, Barbacena, Campo das Vertentes e Uberlândia.

O trabalho de conservação de estradas vicinais foi realizado pela Ruralminas em 17.615 km de estradas em todo o estado, até novembro. Também foram implementadas ações de readequação em 142,44 km de estradas com enfoque ambiental. “Este trabalho de readequação e preservação das estradas vicinais é fundamental na medida em que melhora as condições de transportes das pessoas, da produção agrícola, dos insumos e outras mercadorias”, afirma Elmiro Nascimento.

O índice de vacinação na 1ª etapa da campanha contra a febre aftosa foi superior a 99%, alcançando 23,8 milhões de animais. Já a vacinação contra brucelose foi realizada em 1,7 milhão de bezerras.. “Esse trabalho é desenvolvido pelo IMA e conta com a parceria e a conscientização dos pecuaristas mineiros. São ações de extrema relevância para a manutenção da sanidade animal do rebanho bovino mineiro, assegurando maiores oportunidades de nossos produtos nos mercados”.

Na área de pesquisa agropecuária, a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) conduz atualmente 419 projetos. No ano de ano de 2012 foram concluídos 45 projetos.


PRINCIPAIS INDICADORES DO AGRONEGÓCIO DE MINAS GERAIS - 2012

- PIB do Agronegócio: R$ 130 bilhões (13,4% do PIB do Agronegócio brasileiro – a maior participação da última década)
- PIB Agropecuário: crescimento de 5,7%. Superior à média nacional
- Renda Agrícola: R$ 26,2 bilhões – recorde
- Safra de grãos: 12,2 milhões de toneladas – recorde
- Safra de café: 26,6 milhões de sacas – recorde e maior do país
- Floresta Plantada: 1,5 milhão de hectares – maior área do país
- Rebanho bovino: 23,9 milhões de cabeças – segundo maior do país
- Produção de leite: 8,4 bilhões de litros – maior do país

PIB DO AGRONEGÓCIO (INSUMOS, ATIVIDADES BÁSICAS, INDÚSTRIA E DISTRIBUIÇÃO)


Em 2012 o valor do PIB do agronegócio mineiro deve atingir R$ 130 bilhões. Com isso a participação de Minas no PIB do agronegócio nacional deverá ser 13,4%. É a maior participação já registrada na última década. Para se ter uma ideia, em 2003, Minas participava com 9% na composição do PIB do agronegócio brasileiro. Os dados do Centro Avançado em Economia Aplicada (Cepea).

PIB AGROPECUÁRIO (ATIVIDADES BÁSICAS)


Os dados divulgados pela Fundação João Pinheiro também confirmam que Minas Gerais se destacou no cenário nacional, crescendo mais que a média brasileira. De janeiro a setembro deste ano, o PIB agropecuário do Estado cresceu 5,7%, já o PIB agropecuário do Brasil sofreu uma queda de 1%. Como Minas tem uma produção agrícola diversificada, não sentiu grandes impactos com a redução de safra e valor de alguns produtos.

RENDA AGRÍCOLA


O Valor Bruto da Produção (VBP) agrícola de Minas Gerais em 2012 deve alcançar R$ 26,2 bilhões. Um aumento de 11,4% em relação ao ano passado. É o maior valor já registrado no Estado. O VBP contempla a renda obtida pelo produtor com a comercialização das 20 principais cultura agrícolas do país. Em Minas, apenas o café teve um desempenho inferior ao do ano passado, apesar da safra recorde.

EXPORTAÇÕES DO AGRONEGÓCIO


As exportações mineiras do agronegócio no período de janeiro a novembro de 2012 somaram US$ 5,5 bilhões, cifra 37,5% inferior à do mesmo período de 2011. A queda foi provocada pela crise internacional, que afetou, principalmente, o preço do café. Também houve uma redução da quantidade exportada de açúcar. 
Já em relação a outros produtos, houve crescimento nas receitas com as exportações:
A carne bovina teve aumento de 10,71%, alcançando US$ 310,7 milhões.
A suína evoluiu 95,8%, até alcançar US$ 108,9 milhões.
O álcool teve receita de US$ 65,3 milhões, crescimento de 25,20%.
E o milho aumentou 45,3%, ao registrar a receita de US$ 100 milhões.

PRODUÇÃO GRÃOS


Em Minas Gerais, a safra de grãos, em 2012, alcançou 12,2 milhões de toneladas. Este volume foi recorde e 14,2% maior que o registrado no ano passado (2011). Em 2013, a produção mineira de grãos deve manter praticamente o mesmo volume obtido em 2012. 
MilhoO Estado deve produzir 7,4 milhões de toneladas de milho em 2013. Da produção de grãos do Estado, 61,6% provêm da cultura do milho.

Soja


Em Minas Gerais a produção de soja deve apresentar, em 2013, um crescimento estimado de 8,6% sobre a safra anterior. Previsão de 3,3 milhões de toneladas, valor recorde para o Estado.

CAFÉ


A atual safra mineira, de 26,6 milhões de sacas, representa 51,8% do volume nacional. Nos últimos anos, o crescimento da produção mineira de café foi de 4,2% ao ano. A manutenção desse desempenho representa a consolidação da participação de Minas na produção nacional de café.

CANA-DE-AÇÚCAR

Minas Gerais é responsável por 10,9% da produção brasileira, que é de 660,8 milhões toneladas. O estado ocupa a segunda posição nacional.

FLORESTAS PLANTADAS

Minas tem a maior área de florestas plantadas do país: 1,5 milhão de hectares. O parque siderúrgico é um importante segmento da economia mineira e demanda grande volume de carvão vegetal para composição do ferro gusa. Além disso, o Estado possui uma produção relevante de celulose. Neste ano, os subprodutos madeireiros representam 9,7% das exportações do agronegócio mineiro (US$ 486 milhões), ficando atrás do café e complexo carnes (bovina, suína, frango e peru).

PECUÁRIA

Rebanho Bovino

Minas tem o segundo rebanho bovino, atrás do Mato Grosso, e responde por 23,9 milhões de cabeças, ou 11,2% do volume total do Brasil. A maioria está concentrada no Triângulo Mineiro, Norte de Minas e Sul do Estado.

Leite

Minas lidera a produção de leite nacional, com um montante de 8,4 bilhões de litros (27,3% da produção nacional). O histórico de dez anos de produção mostra que o volume de leite de Minas cresceu a uma taxa de 3,6% ao ano.

Carne bovina

A produção de carne bovina de janeiro a setembro de 2012, foi de 260 mil toneladas. Este valor representa 7,5% do volume abatido no país. O estado tem uma expressiva contribuição na oferta de animais vivos.Do volume abatido no Estado (260 mil toneladas), 20% são destinados ao mercado externo. Os principais destinos da carne bovina mineira são Rússia (38%), Chile (10%) e Hong Kong (9%). Em 2012, as exportações de carne bovina cresceram 14% em relação ao mesmo período de 2011. Minas possui infraestrutura que permite ampliar a capacidade de abate do Estado.

Carne suína

Minas possui 5 milhões de cabeças, o que lhe assegura a 4ª posição no ranking nacional com 12,8% do rebanho nacional. Esse rebanho comercial aloja 249 mil matrizes, que estão distribuídas em 1.404 granjas.A exportação de carne suína representa em média 15% do volume produzido no Estado. Os nossos principais importadores são Rússia, Hong Kong e Ucrânia.

Frango de corte

Minas tem um plantel de 94 milhões de cabeças de frango, o quinto maior do país. As exportações de carne de frango por Minas têm apresentado um crescimento contínuo desde 2001. Em 2012 foram comercializadas, no período de janeiro a novembro, 163 mil toneladas. Este volume representa cerca de 37% da produção mineira e os principais destinos são: Arábia Saudita, Iraque e Emirados Árabes. As vendas externas têm importância crescente no fortalecimento do setor avícola.

CRÉDITO RURAL PARA A AGRICULTURA


As aplicações de crédito nas lavouras de Minas, nos três primeiros meses da safra 2012/2013 (julho a setembro), somaram R$ 2,4 bilhões, sendo R$ 2,1 bilhões para a agricultura empresarial e R$ 320,6 milhões para a agricultura familiar. O valor repassado pelo Banco do Brasil é 24,5% maior que o registrado em idêntico período da safra anterior. 
A previsão para 2013 é favorável ao aumento das aplicações diante do aumento da demanda por alimentos no mercado.


PRINCIPAIS PROGRAMAS E AÇÕES

Minas Leite


O Programa Estadual da Cadeia Produtiva do Leite (Minas Leite), criado pela Seapa, já atende a 1.150 propriedades de agricultores familiares do Estado. Para 2013, a meta é elevar o número de fazendas integradas ao programa para no mínimo 1.300. Cada propriedade assistida pela Emater-MG se transforma numa unidade demonstrativa para outros dez produtores vizinhos. O objetivo é o desenvolvimento da atividade, com o foco na agricultura familiar, mediante a utilização de técnicas de baixo custo.

Certifica Minas Café


Com o Certifica Minas Café, iniciado em 2007, o orienta os cafeicultores para as exigências do mercado, estimulando a agregação de valor à produção, por meio da melhoria contínua dos sistemas produtivos, e para as normas de certificação. As propriedades inscritas no programa têm acompanhamento de técnicos da Emater-MG em cada etapa da produção. O objetivo é obter uma produção de qualidade, adequada às exigências do mercados (internacional e nacional), com melhor remuneração para os produtores e conquista de novos mercados.

O Certifica Minas Café deve atingir a marca de 1.650 propriedades cafeeiras certificadas até o fim de 2012. O Certifica Minas Café envolve 241 municípios. As ações do programa são voltadas às boas práticas de produção e preservação ambiental, com ênfase na conservação dos recursos hídricos. Para 2013, a meta é certificar 1.750 propriedades.

Projeto de Adequação Socioeconômica e Ambiental das Propriedades Rurais


Para a execução do projeto, foi elaborada uma metodologia específica para avaliação do desempenho ambiental e socioeconômico das propriedades rurais. O sistema permite identificar os pontos críticos e as oportunidades em cada propriedade, visando à melhor gestão do estabelecimento. Neste ano, a metodologia foi aplicada em 420 propriedades e foram elaborados 120 planos e orientações aos agricultores. 
Para 2013, a meta é aplicar a metodologia em 500 propriedades. Em quatro anos, a previsão é de que 7,2 mil propriedades sejam analisadas.

Fortalecimento da agricultura familiar – Alimentação escolar


O programa Cultivar, Nutrir e Educar foi criado pelo Governo de Minas com o objetivo de viabilizar a comercialização de produtos da agricultura familiar para a alimentação escolar. Programa está sendo viabilizado, num primeiro momento, em 45 municípios das regiões Norte de Minas, Zona da Mata e Vales do Jequitinhonha, Mucuri e e Rio Doce, promovendo atividades de qualificação e capacitação de 1.000 agricultores familiares em organização e mercado e habilitação sanitária das agroindústrias familiares para comercialização destes à rede pública estadual de ensino, gerando renda e desenvolvimento local e possibilitando uma alimentação mais saudável aos alunos.

Melhorias nos MLPs


São boas as perspectivas para os Mercados Livres do Produtor (MLPS) da Ceasa Minas, sob a gestão da Seapa. Em 2012, recursos de R$ 1,4 milhão foram apurados como superávit na avaliação financeira dessas unidades. Aquela cifra começou a ser utilizada em diversas melhorias que seguirão até 2013, alcançando as unidades instaladas nos seis entrepostos: Região Metropolitana de BH, Juiz de Fora, Governador Valadares, Caratinga, Barbacena, Campo das Vertentes e Uberlândia.

Assistência Técnica


A Emater-MG está presente em 783 municípios, contribuindo para o desenvolvimento da agricultura familiar. A Empresa atua em diversas áreas, como preservação ambiental, segurança alimentar, implantação de agroindústrias, comercialização e melhoramento genético, entre outros.Até o fim de 2012, a Emater-MG deve atender cerca de 400 mil agricultores familiares, 7,8 mil organizações comunitárias e 373 mil pessoas em sustentabilidade ambiental.

Defesa Sanitária


Em 2012, o índice de vacinação do rebanho bovino contra a febre aftosa foi de 99,3%. Além disso, o Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) realizou 2.172 blitzen em todo o Estado para a apreensão de produtos de origem animal e vegetal fora dos padrões de comercialização e consumo.

Pesquisa Agropecuária

A Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) conduz atualmente 419 projetos. No ano de ano de 2012 foram concluídos 45 projetos.

Recuperação de estradas vicinais


Até o mês de novembro de 2012 a Fundação Rural Mineira (Ruralminas) conservou 17.615 km de estradas em todo o estado. E readequou 142,44 km de estradas com enfoque ambiental. As ações melhoram as condições de transporte das pessoas, da produção agrícola e dos insumos pelo interior do Estado.


Fonte: Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais

0 comentários

Postar um comentário