terça-feira, 13 de novembro de 2012

Em Alta Agronegócio responde por 40% das exportações brasileiras


As exportações do agronegócio responderam por 40% do total das vendas externas brasileiras de janeiro a outubro deste ano. A receita das exportações do setor no acumulado deste ano somou US$ 80,88 bilhões, valor 1,8% acima do registrado nos mesmos meses do ano passado. As importações recuaram 4,4%, para US$ 13,60 bilhões. Com isso, o superávit da balança do agronegócio cresceu 3,1% e atingiu US$ 67,28 bilhões.

Segundo os técnicos da Secretaria de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, o agronegócio foi responsável pelo superávit de US$ 17,37 bilhões da balança comercial brasileira, "na medida em que a balança dos demais produtos apresentou déficit de US$ 49,91 bilhões".

No acumulado do ano, o complexo soja lidera as exportações com receita de US$ 24,65 bilhões. O valor foi US$ 3,23 bilhões (+15,1%) superior ao registrado de janeiro a outubro do ano passado. Mesmo com a forte quebra da safra de soja neste ano, o setor foi o que mais contribuiu para a expansão de US$ 1,40 bilhão das exportações do agronegócio, dizem os técnicos.

A receita das exportações de soja em grão cresceu 16,6% para US$ 17,19 bilhões e o volume embarcado aumentou 9,3% (para 32,52 milhões de toneladas). O faturamento das exportações de farelo aumentou 13,4% (para US$ 5,5 bilhões) e do óleo 7,1% (para US$ 1,913 bilhão) nos primeiros dez meses deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

O balanço mostra que as exportações do complexo carne somaram US$ 12,98 bilhões de janeiro a outubro deste ano, com leve crescimento de 0,1% em relação a igual período do ano passado. O volume exportado cresceu 4,7% (para 5,054 mil toneladas). A carne de frango teve queda de 4,9% no faturamento (para US$ 5,92 bilhões) e aumento de 1,4% no volume exportado (para 3,119 milhões de toneladas). O preço médio de exportação da carne de frango recuou 6,1%. Já as exportações de carne bovina no acumulado dos dez meses registrou receita de US$ 4,75 bilhões (+6,9%), com embarques de 1,024 milhão de toneladas (+12,3%). Na carne suína o volume exportado cresceu 11,4% (para 485,7 mil toneladas) e a receita aumentou 4,1% (para US$ 1,248 bilhão).

O complexo sucroalcooleiro, que ocupa o terceiro lugar nas exportações do agronegócio, registrou receita de US$ 11,9 bilhões no acumulado de janeiro a outubro deste ano, valor 11,2% abaixo do observado em igual período do ano passado. As exportações de açúcar recuaram 9,6% (para 19,024 milhões de toneladas) e a receita teve queda de 16,8% (para US$ 10,217 bilhões). O preço médio do açúcar recuou 8%. O destaque é o etanol, cujas exportações aumentaram 52,9% em volume (para 1,854 bilhão de litros) e 51,2% em receita (para US$ 1,679 bilhão).

Fonte: Venilson Ferreira, da Agência Estado

0 comentários

Postar um comentário