terça-feira, 11 de setembro de 2012

Espírito Santo: Seminário debate sustentabilidade do café


O Centro de Ciências Agrárias - CCA da Universidade Federal do Espírito Santo - UFES e o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural - Incaper, em parceria com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Espírito Santo - Crea-ES, Embrapa Café, Instituto Agronômico do Paraná - Iapar, Instituto Agronômico - IAC, Universidade Federal de Lavras - Ufla e Consórcio Pesquisa Café, realizam nos dias 12 e 13 de setembro a terceira edição do Seminário para a Sustentabilidade da cafeicultura, em Alegre – ES.

Com o tema “Inovação, difusão e integração: Bases da Sustentabilidade”, o evento vai apresentar estudos, pesquisas e atividades de desenvolvimento capazes de promover a discussão e estabelecimento das bases para sustentação tecnológica e econômica ao agronegócio café, por meio da integração de todos os componentes do setor cafeeiro. Voltado para produtores, técnicos, pesquisadores, extensionistas e estudantes, o seminário também tem o objetivo de expandir e consolidar a capacidade de identificação de problemas e geração de alternativas tecnológicas para esses públicos.

Painéis e palestras

A palestra de abertura será ministrada pelo gerente geral da Embrapa Café, Gabriel Bartholo, que vai iniciar os debates sobre cafeicultura sustentável trazendo a visão da pesquisa para o tema.

O tema do primeiro painel é “Mercado de café”, que terá a moderação do pesquisador da Embrapa Café/Incaper, Aymbiré Francisco Almeida da Fonseca. As palestras vão abordar “Técnicas de preparação de café”, com Mônica Pinto da Associação Brasileira da Indústria de Café – ABIC; “Qualidade do café na indústria”, com Márcia Zacharkiv, da Nestlé Green Coffee Quality Control e “Atualidades e desafios para a sustentabilidade do café conilon de qualidade”, com Adelino Tomazini, da Conilon Brasil.

O segundo painel vai discutir “Integração para a transferência de tecnologias” e contará com a moderação de João Batista Esteves Pelúzio, do Instituto Federal do Espírito Santo – IFES, campus de Alegre. As palestras vão debater “Transferência de Tecnologia”, tema abordado pelo pesquisador do Iapar Marcos Valentim Ferreira Martins; “Desenvolvimento tecnológico e sustentabilidade”, pelo pesquisador do IAC Sérgio Parreiras Pereira e “Integração e transferência de tecnologia no Espírito Santo, pelo pesquisador do Incaper Romário Gava Ferrão.

Por fim, o terceiro painel denominado “Inovação tecnológica” terá palestras sobre “Sistema especialista e geoestatística aplicada ao manejo do cafeeiro”, ministrada pelo pesquisador da Ufla Edson Ampélio Pozza, e “Indicação geográfica como ferramenta à sustentabilidade da cafeicultura”, abordada pelos pesquisadores Flávio Meira Borém, da Ufla, e Helena Maria Ramos Alves, da Embrapa Café.

O café no Espírito Santo

Estimada pela Companhia Nacional de Abastecimento - Conab em 12.502 mil sacas de café beneficiadas, a produção de café no estado do Espírito Santo é 8 % superior à safra passada. O acréscimo na produção estadual se deve, sobretudo, à renovação e revigoramento do parque cafeeiro capixaba, utilizando novas bases tecnológicas. Desse total, 77,7% (9.713 mil sacas) são da espécie Conilon e 22,3% (2.789 mil sacas da espécie arábica). A produtividade média envolvendo os dois cafés está estimada em 27,77 sacas por hectares, sendo 34,68 sacas para o café conilon e 16,40 sacas para o café arábica.

Consórcio Pesquisa Café – O arranjo institucional obtido por meio do Consórcio é uma experiência inédita, inovadora e única no mundo de integração de ciência e tecnologia em todas as etapas da cadeia produtiva, tendo por base a sustentabilidade, a qualidade, a produtividade, a preservação ambiental, o desenvolvimento e o incentivo a pequenos e grandes produtores. Os pesquisadores da Embrapa trabalham em parceria com instituições de pesquisa de café nos principais estados produtores dando forma a esse modelo de pesquisa baseado no compartilhamento de recursos humanos, materiais e de conhecimento que tem permitido a integração de instituições tradicionais na ciência, ensino e extensão rural para geração e transferência de tecnologias de forma integrada com os vários segmentos da cadeia agroindustrial do café.

O Consórcio foi criado por iniciativa de dez instituições ligadas à pesquisa e ao café: Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola - EBDA, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais - Epamig, Instituto Agronômico - IAC, Instituto Agronômico do Paraná - Iapar, Instituto Capixaba de Pesquisa, Assitência Técnica e Extensão Rural - Incaper, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Mapa, Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro - Pesagro-Rio, Universidade Federal de Lavras - Ufla e Universidade Federal de Viçosa - UFV.

Resultados da atuação do Consórcio também aparecem nas exportações do agronegócio brasileiro, onde o agronegócio café ocupa a quinta posição no ranking, respondendo por 9,2% das exportações agrícolas em 2011. Segundo o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), a receita cambial com exportação de café registrou recorde de US$ 8,7 bilhões no ano passado, um aumento de 53% em relação à 2010.

Flávia Bessa – MTb 4469/DF
Fone: (61) 3448-1927
Site: www.embrapa.br/cafe
www.consorciopesquisacafe.com.br

0 comentários

Postar um comentário