quarta-feira, 11 de julho de 2012

MAPA: Ministro anuncia criação de Cadeia Produtiva Pet

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Mendes Ribeiro Filho, anunciou a criação da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva dos Animais de Estimação. A decisão foi tomada após uma reunião com representantes da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), entidades de criadores e parlamentares, nesta quarta-feira, 11 de julho.

No encontro foi destacada a importância econômica do segmento – que movimentou cerca de R$ 18,2 bilhões no ano passado e gera uma média de três milhões de empregos – e a necessidade da instalação de um grupo específico para fomentar a discussão e a implementação de políticas públicas para o setor.

“É um negócio que merece a atenção de todos os Estados do Brasil, pois movimenta rações, medicamentos e gera empregos o ano inteiro. Sei da sua importância e do impacto que isso tem no agronegócio nacional”, destacou o ministro Mendes Ribeiro.

Hoje, os assuntos relacionados à cadeia pet são tratados dentro de um Grupo de Trabalho (GTPet) vinculado à Câmara Temática de Insumos Agropecuários. Formado por representantes do setor privado e representantes do governo, o GTPet foi criado no ano passado e debate propostas e ações para o desenvolvimento do segmento. Como resultado desse trabalho foi elaborada a Agenda Estratégica Pet Brasil 2012-2017, onde estão apresentadas as cinco prioridades do grupo: governança da cadeia, fomento, marco regulatório, marketing e promoção e capacitação.

Atualmente existem 34 câmaras setoriais e temáticas no Ministério da Agricultura. Além da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva dos Animais de Estimação, se encontra em processo final de composição a Câmara Temática de Cooperativismo Agropecuário. A coordenação é vinculada à Secretaria Executiva.

Animais de estimação

São animais criados para o convívio com os seres humanos por razões afetivas, gerando uma relação benéfica. Têm como destinações principais: terapia, companhia, lazer, auxílio a portadores de necessidades especiais, esportes, ornamentação, participação em torneio e exposições, conservação, preservação, criação, melhoramento genético e trabalhos especiais.

Os principais grupos animais são: aves canoras e ornamentais, domésticas, silvestres e exóticas; cães; gatos; peixes ornamentais e outros (répteis, pequenos roedores, pequenos mamíferos), domésticos, silvestres e exóticos.

Mais informações para a imprensa:

Assessoria de Comunicação Social
(61) 3218-2184/2203
Marcos Giesteira

marcos.giesteira@agricultura.gov.br
  

0 comentários

Postar um comentário