quinta-feira, 21 de junho de 2012

Começa em 1º de Julho o Vazio Sanitário da Soja em Minas Gerais


Começa em Minas Gerais, de 1º de julho a 30 de setembro, o Vazio Sanitário da Soja. O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) alerta os produtores que neste período, é proibido o plantio ou a manutenção de plantas vivas em todo o estado. O objetivo da ação é reduzir a proliferação do fungo causador da Ferrugem Asiática, praga que ataca a cultura e causa sérios prejuízos econômicos aos produtores da oleaginosa.

O vazio sanitário é um período de ausência total de plantas vivas de soja, excluindo as áreas de pesquisa científica e de produção de sementes genéticas que são devidamente monitoradas e controladas após autorização do Comitê Estadual para Controle da Ferrugem Asiática da Soja. São 90 dias sem quaisquer plantas vivas em todo território mineiro. Em outros estados, a data prevista para o período do vazio sanitário pode variar, de acordo com clima e período de safra.

A Ferrugem Asiática da Soja pode causar acentuadas perdas na lavoura, tendo reflexos negativos na rentabilidade do produtor. Devido a isso, o IMA tem a meta de fiscalizar neste ano, 490 propriedades das regiões de Bambuí, Curvelo, Patos de Minas, Patrocínio, Uberaba, Uberlândia e Unaí. O produtor que não atender às determinações pode ser autuado. No ano de 2011, o Instituto fiscalizou 512 propriedades, sendo que a partir dessas ações, 120 produtores foram notificados e cinco autuados.

O produtor rural deve destruir todas as plantas de soja na época do vazio sanitário, seja com produtos químicos ou métodos alternativos de manejo. A eliminação é necessária para prevenir a praga e impedir que o fungo se reproduza em plantas remanescentes.

O diretor-geral do IMA, Altino Rodrigues Neto, esclarece que a erradicação de plantas durante o vazio sanitário não é um prejuízo para o produtor. “É uma medida preventiva para evitar um alto nível de contaminação pela praga e colabora para que o produtor tenha menos gastos com agrotóxicos e com o custo de sua produção. Além disso, a medida é uma ação importante para manter a competitividade da soja brasileira, bem como sua qualidade e confiabilidade”, explica.

O vazio sanitário foi instituído por uma Resolução da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (Seapa) em 2007, e sua aplicação se dá através da Portaria do IMA nº 854/2007. Todos os estados produtores de soja são obrigados a estabelecer esta medida, pois é uma exigência do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

De acordo com dados da empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) - referentes aos anos 2010/2011, Minas é o 7º maior produtor de soja do país, sendo que os estados do Mato Grosso e Paraná são os produtores de destaque. Já o Brasil é o segundo maior produtor mundial da oleaginosa, com uma produção estimada em 75 milhões de toneladas anuais e uma área plantada de 24 milhões de hectares.

Fonte: IMA

0 comentários

Postar um comentário