segunda-feira, 14 de maio de 2012

Zoneamento Agrícola orienta plantio de feijão e arroz para os Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo


O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira, dia 14 de maio, o zoneamento agrícola do feijão primeira safra, para 13 estados; o arroz irrigado para os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo; e o arroz de sequeiro para outros 15 estados. O zoneamento vale para a safra verão 2012/13.
A produtividade do feijão é bastante afetada pelas condições climáticas prevalentes durante o ciclo da cultura. Entre os elementos que mais influenciam na produção desta cultura estão a temperatura, a precipitação pluvial e a radiação solar. As altas temperaturas também têm efeito prejudicial sobre o florescimento e a frutificação do feijoeiro e as temperaturas baixas reduzem a produtividade. O período mais crítico se situa entre 15 dias antes da floração e a floração plena. Por isso, o plantio sob condições controladas apresenta grande potencial de produção, alto rendimento de grãos e estabilidade de produção.
No caso do arroz irrigado e de sequeiro há peculiaridades no plantio que também devem ser levadas em conta. Os principais elementos climáticos que impactam a cultura do arroz são a temperatura, que influencia o crescimento, desenvolvimento e produtividade, e a precipitação pluvial, por exemplo. As fases mais sensíveis quanto à temperatura são as de pré-floração e floração. No caso específico do arroz de sequeiro, o regime pluvial é importante, porque o sequeiro é dependente do regime pluvial, uma vez que a ocorrência de estresses hídricos, pode comprometer a produtividade da cultura.
Com a divulgação do zoneamento agrícola, o Ministério da Agricultura quer identificar os municípios e os períodos de semeadura, para as culturas, em condições de baixo risco climático nas regiões dos estados brasileiros.
Acesse aqui e leia na íntegra das portarias publicadas no DOU sobre o zoneamento.
Mais informações para a imprensa:
Assessoria de Comunicação Social
(61) 3218-2104 / 2203
Mônica Bidese

monica.bidese@agricultura.gov.br  

0 comentários

Postar um comentário