quinta-feira, 12 de abril de 2012

Novidades da Embrapa para a região Centro-Oeste é Lançada na Tecnoshow Comigo


Foram lançadas cinco  cultivares de soja, sendo quatro transgênicas e uma convencional, e o fertilizante organo mineral granulado. “A Embrapa é a parceira do produtor.O Brasil é muito grande e a Embrapa tem lançamentos importantes para cada região”, destacou o Ministro na solenidade de lançamento.

As novidades de soja da Embrapa para a região Centro-Oeste estão sendo apresentadas na Vitrine de Tecnologias. “São materiais com diferentes características, como resistência à ferrugem, a nematoides, ciclo precoce e alta produtividade”, enfatiza Alexandre Cattelan, chefe-geral da Embrapa Soja.


Para produtores de soja transgênica, a Embrapa lançou a  BRS 334 RR, material de hábito determinado, ciclo precoce e porte que favorecem a sucessão de culturas em safrinha. Desenvolvida no convênio com a Fundação Meridional, é resistente ao acamamento e seu  ciclo varia de 105 a 118 dias,  conforme a região.

Outro lançamento que reúne excelentes índices de produtividade para as regiões de Goiás, Minas Gerais e Distrito Federal é a BRSMG 760S RR. Com ciclo precoce e hábito de crescimento indeterminado, pode ser semeada logo no início da estação chuvosa. Foi desenvolvida no âmbito da parceria da Embrapa com a Epamig e Fundação Triângulo, apresenta resistência ao acamamento e ciclo de 105 a 125 dias.

Outro material importante em lançamento é a BRSMG 780F RR. Além de ter excelente produtividade, a cultivar apresenta moderada tolerância à ferrugem da soja. Em algumas regiões, como Rondonópolis e Rio Verde, onde o material foi testado,apresentou produtividades médias superiores a 4.200 kg/ha.


A partir do convênio com o CTPA e Emater-GO, a Embrapa está lançando a BRS GO 7460 RR, cultivar com boa resistência ao acamamento e resistência às principais doenças da soja.

Outro lançamento da Embrapa foi a tecnologia “Fertilizante Organo Mineral Granulado”, obtido a partir da cama de frango. “É uma tecnologia que atende ao programa nacional de fertilizantes e é muito importante do ponto de vista ambiental e econômico, porque serve como meio de reaproveitamento de resíduo de origem animal e vegetal.

É também uma tecnologia fundamental para posicionar o Brasil como líder na geração de tecnologias para a agricultura de baixa emissão de carbono”, explica Denise Werneck, chefe de transferência de tecnologia da Embrapa Solos.

O Ministro também visitou a Casa da Embrapa e conheceu as tecnologias apresentadas pelas Unidades participantes do TecnoShow Comigo: Cerrados, Solos, Mandioca e Fruticultura, Informática Agropecuária, Algodão, Soja, Informação Tecnológica, Transferência de Tecnologia, Milho e Sorgo, Trigo.

Carina Rufino (MTb 3914-PR)
carina@cnpso.embrapa.br

0 comentários

Postar um comentário