terça-feira, 6 de março de 2012

SQM Vitas inaugura complexo industrial de insumos agropecuários na Bahia



A SQM Vitas, uma joint venture do grupo chileno SQM e da francesa Roullier, inaugura amanhã o complexo industrial em Candeias (BA) que vai produzir suplementos minerais para nutrição animal e fertilizantes. O Brasil foi a primeira aposta de peso da joint venture, criada em 2010 e que também tem unidades na África do Sul e no Peru. O investimento na planta brasileira soma US$ 10 milhões.

A SQM, líder mundial em fertilizantes hidrossolúveis, e a Roullier, que tem foco em nutrição vegetal e animal, decidiram investir em um complexo de 19.700 m² de área construída na região metropolitana de Salvador (BA) devido, em parte, aos incentivos fiscais recebidos do governo estadual.

Segundo o diretor-geral da SQM Vitas, Leandro Reneu Ries, a decisão também foi motivada pela diversidade da agropecuária baiana e do potencial de abertura e expansão de áreas nas regiões Nordeste e Norte e em alguns Estados próximos, como Minas Gerais, Espírito Santo e Goiás. O potencial de crescimento no uso de mais tecnologias nessas regiões também foi um chamariz.

A empresa começou a comercializar os produtos no Brasil no ano passado, mas chegou ao país em 2010. Em 2011, o faturamento foi de R$ 52 milhões e a expectativa para 2012 é de um valor entre R$ 160 milhões e R$ 180 milhões. O aumento deve ser expressivo, segundo o executivo, porque a base de comparação é diferente. Em 2011, as atividades da empresa começaram no segundo semestre e sem a operação de todas as unidades fabris que estarão em funcionamento este ano. Ries espera que a partir de 2013 o crescimento anual fique entre 15% e 20%.

O complexo contará com três unidades de produção, uma de suplementos minerais para nutrição animal e duas para fertilizantes, uma para os granulados e outra para os hidrossolúveis, além de uma unidade de armazenamento de produtos de higiene profissional para pecuária leiteira.

A SQM Vitas, segundo o executivo, deve ser a maior fábrica de fertilizantes hidrossolúveis do Norte e Nordeste e está entre as mais importantes do país. Em 2012 devem ser produzidas cerca de 25 mil toneladas desses produtos.

Segundo Ries, a demanda por esse tipo de fertilizante, muito usado em conjunto com os granulados, deve crescer no Brasil. De acordo com a Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda), as entregas de fertilizantes cresceram 15,5% em 2011 e totalizaram 28,3 milhões de toneladas. As regiões Norte e Nordeste representaram 3,9 milhões de toneladas, 13,78% do total nacional.

A empresa comercializa 60 produtos para várias culturas voltados ao pequeno, médio e grande produtor. A diferenciação, segundo Ries, é o acompanhamento técnico, com customização para cada tipo de produtor e região. "Será a única fábrica da região com assistência técnica", afirma.

Fonte: Suinocultura Industrial

0 comentários

Postar um comentário