sábado, 10 de dezembro de 2011

Governo deve anunciar medidas relacionadas ao etanol antes do Natal



O presidente da União da Indústria da Cana-de-açúcar (Unica), Marcos Jank, disse hoje que o governo deve publicar, antes do Natal, as medidas sobre o financiamento a estocagem e pré-contratação de etanol anidro pelas distribuidoras. Jank participou ontem em Brasília da reunião da câmara de acompanhamento permanente da safra e dos mercados de etanol e gasolina, que reúne representantes do governo, produtores e distribuidoras.


Jank afirmou que o setor cumpriu o compromisso assumido com o governo de importação de etanol anidro para garantir a mistura do produto à gasolina e que agora aguarda a implantação das medidas complementares por parte do governo.

Ele explicou que o financiamento para estocagem de anidro é importante pois os estoques se devem ao fato de o governo ter reduzido unilateralmente a mistura à gasolina. Ele diz que existe o risco de o anidro ser convertido em hidratado, caso os preços do combustível subam.

Em relação à pré-contratação do anidro, Jank disse que o setor está aguardando há muito tempo a medida provisória que deve ser baixada pela Agência Nacional do Petróleo. Pelo mecanismo proposto pela Unica, na compra da gasolina do tipo A as distribuidoras devem comprovar a aquisição do volume de anidro correspondente ao que será utilizado na mistura.

A principal preocupação do setor, segundo Jank, é o fato de os recursos para renovação dos canaviais não estarem chegando aos produtores. A renovação é fundamental para reverter a queda na produtividade dos canaviais, que na safra 2011/2012 foi a menor dos últimos 23 anos. Jank defende mudanças na linha de financiamento, com a possibilidade de a cana-de-açúcar servir como garantia nos empréstimos e também haver uma integração com as usinas nos contratos de crédito.

Jank acredita que a nomeação do engenheiro agrônomo Gerardo Fontelles para a direção do Departamento de Agroenergia do Ministério da Agricultura irá contribuir para que sejam adotadas as mudanças necessárias na linha de crédito para renovação dos canaviais.

Ele lembra que a medida precisa ser aprovada logo, pois o plantio começa em janeiro. "As demais medidas (estocagem e pré-contratação do anidro) estão relacionadas ao abastecimento durante a entressafra, mas o que nos precisamos é produzir mais", diz Jank.


Fonte: Agência Estado de Notícias

0 comentários

Postar um comentário