quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Ministério cria banco de dados único para o setor agropecuário


Resultado de uma parceria entre o Ministério da Agricultura e a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), entra em operação nos próximos meses a Plataforma de Gestão Agropecuária (PGA), um banco de dados nacional, informatizado, criado para armazenar informações sobre os estabelecimentos rurais e produtos agrícolas do país.

Num primeiro momento, a plataforma vai receber informações do segmento de produção animal (bovinos, suínos e aves), mas gradativamente vai receber também dados sobre outros produtos, como vegetais, afirma Ênio Marques, diretor de Programas do Ministério da Agricultura.

Ele explica que a plataforma terá dados do Sistema de Identificação e Certificação de Bovinos e Bubalinos (Sisbov) - que garante a rastreabilidade dos animais -, da Guia de Trânsito Animal Eletrônica (e-GTA) e do Sistema de Informações Gerenciais do Serviço de Inspeção Federal (SIGSIF).

Segundo Marques, estabelecimentos rurais e frigoríficos terão "contas" que permitirão o acesso ao sistema para alimentar o banco de dados. Inicialmente, a ferramenta será implantada em 11 Estados brasileiros - ES, GO, MG, MS, MT, PR, RS, SP, SC, TO e RO. Desses, só os dois últimos não têm autorização para exportar carne para a União Europeia

"O próprio produtor vai alimentar o banco de dados do Sisbov e vai entrar em contato com a CNA que dará a assistência no processo de certificação", exemplificou o executivo.

O ministério, que vai gerenciar a PGA, informa que esta funcionará de forma plena quando todos os Estados, que gerenciam as informações sobre o trânsito dos animais, estiverem interligados e todas os dados da cadeia forem repassados. Segundo a pasta, a plataforma permitirá que os produtores controlem toda a movimentação dos seus produtos e animais. Permitirá ainda que os órgãos de fiscalização verifiquem a autenticidade de documentos apresentados por produtores e estabelecimentos no processo produtivo.

A unificação das informações na PGA, que demandou investimentos de R$ 12 milhões, dará mais transparência e eficiência aos processos agropecuários, segundo o ministério. Além disso, a plataforma permitirá a harmonização das regras brasileiras com as especificações internacionais no mercado agropecuário, de acordo com a pasta.

 
 
Fonte: CNA

0 comentários

Postar um comentário