sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Uso de GnRH para otimizar os resultados na Inseminação artificial


reprodução animal constitui-se num dos fatores de maior importância para a pecuária, pois afeta diretamente a eficiência e a rentabilidade dos sistemas produtivos. A busca por mecanismos que aumentem os índices reprodutivos do rebanho se faz fundamental para alcançar resultados rentáveis e competitivos.

O uso de GnRH e seus análogos tem se mostrado uma maneira eficaz de melhorar as taxas de prenhez dos rebanhos onde são usados. Sua aplicação no momento da inseminação artificial tem por objetivo induzir a ovulação no momento apropriado além de estimular a luteinização, aumentando a chance de fertilização.

São muitos trabalhos realizados o que torna evidente a influência do uso de um análogo de GnRH no estro e na fertilidade de vacas de corte e de leite. Mee et. al. 1993, observaram aumento na taxa de prenhez em animais sem prévia sincronização, os quais foram aplicados GnRH no momento da inseminação, em comparação aos animais do grupo controle (42% x 14%).  Ayres e. a.l (2006), Moura et al. (2008) e Teixeira et al.(2007) apresentaram diferenças numéricas nas taxas de prenhez dos grupos tratados com GnRH da ordem de 5,1% , 5,82% e 7%  respectivamente, quando comparados aos grupos controle.

Estudos conduzidos por Rajamahendran. et. al. (1998) e Corrêa et al. (2009) demonstraram que o GnRH otimiza o processo de luteinização, aumenta a concentração de progesterona circulante favorecendo a manutenção da prenhez.

Assim, essa é uma excelente opção de uso dos análogos do GnRH em programas de reprodução, principalmente naqueles casos onde existem possibilidades de falhas ovulatórias, como em vacas de leite (Segue abaixo algumas opções de protocolos de uso).






* Sincroforte, é o análogo do GnRH mais vendido no mercado Brasileiro, produzido e comercializado pela Ourofino Agronegócio Ltda.


Fonte: OUROFINO Agronegócio

0 comentários

Postar um comentário