sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Situação do Emprego na Agricultura


Após acumular um acréscimo de 255 mil empregados com carteira assinada nos primeiros sete meses deste ano, já descontadas as demissões, a agricultura registrou um saldo negativo em agosto de 19.498 postos de trabalho, conforme informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, previu nesta quarta, dia 14, que essa tendência de redução do quadro deve se perpetuar até o final do ano, por conta da sazonalidade do setor.
"Agricultura deve ser negativa até dezembro", estimou.

O ministro atribuiu, inclusive, o saldo negativo de emprego no Estado de Minas Gerais no mês passado, o único a ter mais demissões do que contratações em agosto (de 801 postos), à cultura de café. Nos cafezais, as demissões superaram as contratações em 26.698 postos no mês passado. Apenas em Minas, o impacto foi de uma queda de 20.202 vagas ante redução de 3.611 em São Paulo e de 2.138 na Bahia. 

De acordo com Lupi, outros segmentos da agricultura, como a pecuária, também devem influenciar negativamente o setor nos próximos meses.

"Os Estados do Sul, Sudeste e Centro-Oeste estão nisso. Já no Nordeste não, lá é diferente por causa do clima ", comparou o ministro




Fonte: Valor Econômico

0 comentários

Postar um comentário