sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Encontro do agronegócio pimenta e pimentão concederá selo de sustentabilidade


A utilização de uma tecnologia de preservação do solo, como plantio direto, ou uma que melhore a eficiência na utilização de insumos; iniciativas para a preservação do patrimônio histórico e cultural de uma região, ou a melhoria no processo produtivo que permita a ampliação dos investimentos. Essas são algumas das ações que podem ser premiadas com o Selo de Sustentabilidade do IV Encontro Nacional do Agronegócio Pimenta de Pimentão.

A iniciativa é uma das novidades do evento, promovido pela Embrapa Hortaliças (Brasília-DF) em conjunto com a Prefeitura de Monte Carmelo, com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG) e com a Associação dos Produtores de Pimenta de Monte Carmelo e Região (APPIMC), entre os dias 8 e 9 de setembro, em Monte Carmelo (MG).

A outorga do selo tem como objetivo chamar a atenção para a realização da Rio+20 em 2012, evento que tem como tema central o desenvolvimento sustentável. “Com esse selo pretendemos mostrar que todos são co-responsáveis pela sustentabilidade do planeta e que cada um pode contribuir para isso. Também esperamos que a iniciativa possa incentivar a replicação de práticas que busquem o desenvolvimento sustentável na cadeia produtiva da pimenta e do pimentão”, explica o agrônomo Werito Melo, da Embrapa Hortaliças (Brasília-DF), um dos coordenadores do evento.

De acordo com Werito Melo, a ideia é premiar empreendimentos ligados ao agronegócio pimenta e pimentão que se destaquem pela utilização de práticas mais sustentáveis nas áreas social, econômica e ambiental. Segundo ele, essa é uma prática comum no hemisfério norte e que pode agregar valor ao produto.

O agrônomo explica que o regulamento para a apresentação de propostas para a concessão do selo pode ser obtido na página do IV Encontro Nacional do Agronegócio Pimenta de Pimentão na internet www.encontropimenta2011.com.br. “Até o momento recebemos diversas propostas e os interessados ainda podem submeter suas experiências até o final do mês de agosto, seguindo as normas do regulamento na página do evento”, diz.

Ele ressalta ainda que todas as propostas selecionadas pelo comitê técnico receberão o selo. Além disso, a melhor experiência em cada uma das três categorias poderá ser apresentada durante o encontro, sendo que nesse caso o participante terá suas despesas com transporte e hospedagem custeadas pelo evento.

O responsável pela melhor proposta também ganhará uma viagem com todas as despesas pagas a Brasília para conhecer o trabalho de pesquisa da Embrapa com pimentas e pimentões.

Encontro

Conforme Werito Melo, o objetivo do IV Encontro Nacional do Agronegócio Pimenta de Pimentão é promover a articulação dos diversos segmentos da cadeia produtiva e conhecer as demandas do setor para a Ciência e Tecnologia. Ele destaca a participação de diversas instituições de pesquisa, de produtores, além das principais empresas do País no segmento.

As inscrições para o encontro podem ser realizadas pela internet, no endereço
http://www.encontropimenta2011.com.br/. Elas custam R$ 70, para produtores rurais; R$ 100, para estudantes; R$ 160, para profissionais, e R$ 300, para empresas. O número de vagas é limitado a 200 participantes.

Marcos Esteves (MTb – 4505/14/45v/DF)
Embrapa Hortaliças (Brasília/DF)
Contato: (61) 3385-9109
mesteves@cnph.embrapa.br

0 comentários

Postar um comentário