terça-feira, 10 de maio de 2011

Optigen como Fonte Protéica para Farelos



O que é o Optigen?

Marcelo Manella:
Optigen é uma fonte concentrada de proteína de liberação controlada. O Optigen apresenta 256% de equivalente em Proteína Bruta, com perfil de degradação ruminal igual as fontes vegetais de proteína, como o farelo de soja e o farelo de algodão. Ou seja, estas fontes podem ser substituídas, parcialmente ou integralmente. A relação de substituição de Optigen em relação ao farelo de de 1 para 8 e em relação ao farelo de algodão de 1 para 11.

Com o início do período da seca os produtores buscam alternativas para manter a produção, com o uso de suplementação a pasto ou o confinamento. Como o Optigen pode ser usado como alternativa aos farelos?

Marcelo Manella: Como mencionei anteriormente, é possível substituir ate 100% dos farelos por Optigen. Isso permite concentrar a fração protéica de suplementos protéicos minerais, otimizando o consumo dos suplementos. Ainda é possível, em rações, criar espaço para inclusão de subprodutos, como casca de soja, polpa, farelo de trigo para redução de custo, ou ainda milho, permitindo melhor aporte de energia a estes suplementos.

Um dos grandes desafios dos nutricionistas de ruminantes é fornecer nutrientes, carboidratos e proteínas, que apresentem sincronização na sua liberação no rúmen, para maior aproveitamento dos microorganismos ruminais. Como o Optigen age nesse aspecto?

Marcelo Manella: Em primeiro lugar, que ele tem uma liberação constante de N e de forma controlada, e ele começa esta liberação 2 a 3 horas depois que o animal ingere o alimento,mantendo os níveis de N constantes no rúmen, e justamente quando a fibra e alguns carboidratos começam a ser digeridos. Outro ponto, e que a substituição da proteína vegetal por Optigen, que permite o uso de melhores fontes de carboidratos no rúmen.

Quais são os resultados do uso de Optigen para animais a pasto? E em confinamento?

Marcelo Manella: Em uma revisão de 12 experimentos realizados com animais a pasto, no Brasil, observamos uma melhora nos ganhos de peso com Optigen na ordem de 13 a 14% de melhora nos ganhos.

Em confinamento, temos cerca de 12 experimentos realizados, no Brasil, EUA, Argentina, Uruguai e União Europeia, e basicamente houve melhora na conversão em torno de 4,5%! Ou seja, os animais produziram mais quilos de carne, com menos alimento. No confinamento, em particular, podemos trabalhar melhor a reformulação das dietas, com redução de custos, e otimização do uso de matérias primas, como mais forragem, bagaço de cana, e ou subprodutos.

Quais são os resultados do uso de Optigen para animais leiteiros?

Marcelo Manella: Em leite, usamos uma estratégia bastante similar a de gado de corte. Os resultados nos mostram uma em média (32 trabalhos) de 1,3L mais de leite. Podemos esperar também redução na uréia do leite, pela reformulação e otimização da proteína, melhora na condição corporal das vacas e aumento nos sólidos do leite.





Fonte: Dr. Marcelo Manella - Dr. Marcelo Manella é Gerente Técnico de Ruminantes da Alltech do Brasil

0 comentários

Postar um comentário