quinta-feira, 26 de maio de 2011

Como Escolher uma Área para Instalação do Pomar



A escolha do local do pomar deve ser determinada o mais racionalmente possível, pois as plantas permanecerão por muitos anos nessa área. Para evitar problemas futuros, o ideal é o planejamento geral, efetuado por um engenheiro agrônomo especializado no assunto.
O pomar deve ser instalado em locais com água suficiente para as necessidades das plantas, levando-se em conta possíveis planos de expansão da cultura.

Em relação à topografia, deve-se dar preferência a áreas de meia-encosta, com face para o norte e baixa declividade. Algumas plantas, como o kiwi e o maracujá-doce, suportam mais que outras espécies as condições com menor insolação.

Na escolha do local, as necessidades específicas de cada espécie e cultivar devem ser levadas em conta. No caso de espécies e cultivares de produção precoce, devem ser evitadas as áreas de baixada, sujeitas às geadas tardias.

Outro ponto a ser observado é a incidência de ventos fortes e frios, principalmente os do sul, que prejudicam as plantas. Para todos os casos, deve-se providenciar a instalação de quebra-ventos para diminuir os danos. As plantas utilizadas como quebra-vento, serão escolhidas de acordo com as recomendações técnicas, após estudo das condições locais, podendo ser o sansão-do-campo, a Grevílea robusta, o capim-napier, o legustro, o margaridão, as bananeiras, o bambu, o jambolão, o alfeneiro etc.

Na escolha da espécie, deve-se atentar para alguns detalhes, como a sua altura (sombreamento na cultura), o seu sistema radicular e a possibilidade de transmissão de pragas e doenças ao pomar.

Em observações práticas foi demonstrado que os solos de textura média, bem drenados e com bom teor de matéria orgânica, são os que apresentam melhores características agronômicas para o bom desenvolvimento da maioria das fruteiras. Desse modo, devem-se evitar os solos excessivamente pesados, rasos, mal-drenados e pedregosos.

O pomar deve ser de fácil acesso e planejado de maneira a permitir as operações de tratos culturais, colheita e, se possível, a mecanização. Deve-se ter em mente que pequenas mudas se transformarão em árvores frondosas e que ocuparão áreas e alturas consideráveis.

Os terrenos à beira de estradas públicas apresentam riscos de furtos e possibilitam a ocorrência de danos físicos e contaminações nas plantas, causados pela poeira e outros agentes externos. Nesse caso, a instalação de proteção do pomar com cercas-vivas ou outros métodos é imprescindível.


Fonte: CATI

1 comentários

a verdadeira 6 de fevereiro de 2022 às 12:37

Por favor gostaria de saber se posso plantar mamoeiro de um lado do pomar para servir de quebra vento, uma carreira de pé de mamão, agradeço pela atenção.

Postar um comentário