sexta-feira, 15 de abril de 2011

Nova Variedades de bananeiras na Tecnoshow Comigo 2011



De 12 a 16 de abril, acontece a 10ª edição da Technoshow Comigo 2011, em Rio Verde (GO). A Embrapa Mandioca e Fruticultura (Cruz das Almas – BA) participa com a apresentação, em seu estande, de porta-enxertos de citros e de variedades de bananeiras resistentes a doenças. 

Como destacado pela organização, o evento, promovido pela Cooperativa Mista dos Produtores Rurais do Sudoeste Goiano (Comigo), é uma vitrine de tecnologias para o homem do campo, seja ele pequeno, médio ou grande produtor, e considerada a grande feira de tecnologia rural do Centro-Oeste Brasileiro. O local de realização é o Centro Tecnológico Comigo, situado no Anel Viário Paulo Campos, Km 7.

Porta-enxertos de citros

Um dos principais fatores de fragilidade da citricultura brasileira é o uso predominante do limoeiro limão ‘Cravo’ como porta-enxerto, o que torna a atividade vulnerável especialmente no que diz respeito ao surgimento de novas doenças. Embora apresente características interessantes como indução precoce à produção e tolerância à seca, o porta-enxerto ‘Cravo’ é suscetível ao declínio quando enxertado com a laranjeira ‘Pera’ e apresenta baixa resistência à gomose sob a copa de limeira ácida ‘Tahiti’ e, sobretudo, é intolerante à morte súbita dos citros (MSC), que é capaz de matar a árvore em 12 meses.

A Unidade apresenta na feira os citrandarins ‘Riverside’, ‘Indio’ e ‘San Diego’, que vêm sendo avaliados há mais de 30 anos pela Embrapa sob diferentes copas de laranjeiras, tangerineiras e limeiras ácidas, evidenciando capacidade competitiva em relação aos porta-enxertos tradicionais. Todos apresentam elevada adaptabilidade às condições tropicais.

Introduzidos da Califórnia e avaliados pelo programa de melhoramento de citros da Embrapa Mandioca e Fruticultura, os citrandarins são híbridos de tangerineira ‘Sunki’ com ‘Poncirus trifoliata’, que constituem uma nova geração de porta-enxertos, a qual pretende reunir as vantagens apresentadas pelas tangerinas, como a menor suscetibilidade ao declínio, à tristeza e ao nematoide dos citros. Apresentam, ainda, resistência à gomose (Phytophthora) e induzem a formação de plantas compactas e produtivas. Em São Paulo, têm se mostrado resistentes também à morte súbita dos citros.

Bananeiras resistentes a doenças

Certa de que o controle genético é o método mais eficiente e econômico para o convívio com doenças de plantas, a Embrapa Mandioca e Fruticultura desenvolve um programa de melhoramento genético de bananeiras resistentes às principais doenças da bananeira. A Unidade apresenta no evento variedades resistentes a Sigatoka-negra, Sigatoka-amarela e mal-do-Panamá, que foram desenvolvidas e/ou selecionadas pela Unidade: ‘Caipira’, ‘Thap Maeo’, ‘Pacovan ken’, ‘Vitória’, ‘Japira’, ‘Tropical’ e ‘Princesa’.

Alessandra Vale (Mtb-RJ 21.215)
Embrapa Mandioca e Fruticultura
Contato: (75) 3312-8076 Fax: (75) 3312-8015
alessandra@cnpmf.embrapa.br

0 comentários

Postar um comentário