quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Tecnologia NuMaSS 2.2 Possibilita Recomendações de Calagem, Adubação Nitrogenada e Fosfatada



Graças a um mecanismo simples de registro dos downloads efetuados da versão 2.2 do programa computacional NuMaSS – ferramenta auxiliar ao manejo da fertilidade do solo – tem sido possível acompanhar a sua adoção e a facilidade de acesso do público à tecnologia em diversas partes do mundo.

O NuMaSS 2.2 - Sistema de Apoio ao Manejo de Nutrientes do Solo (Nutrient Management Support System) foi lançado no Brasil em 2007, no município paraense de Bragança, com a participação da Embrapa Amazônia Oriental na sua elaboração. A ferramenta contém uma extensa base de dados sobre fertilidade do solo de regiões tropicais da América Latina, África e Ásia.

Licenciado para uso gratuito, o software pode ser baixado do endereço
http://intdss.soil.ncsu.edu/

Os registros revelam que de outubro de 2007 a fevereiro do corrente ano, 1082 pessoas baixaram o programa, sendo a maioria (972) da América Latina. Os brasileiros (416) formam o grupo mais numeroso de usuários latino-americanos, seguidos por nicaraguenses (126), argentinos (120), mexicanos (72), colombianos (45), peruanos (38), hondurenhos (28) e equatorianos (27).

A ferramenta possibilita recomendações de calagem, adubação nitrogenada e fosfatada – prevenindo a aplicação excessiva ou deficiente de calcário e fertilizantes -, além de análise da viabilidade econômica das decisões dos produtores.

Os experimentos brasileiros para validação do software foram realizados na Amazônia (Rondônia, Amazonas e Pará), na região dos Cerrados do Brasil Central e no Mato Grosso do Sul. Entre as culturas elencadas no NuMaSS 2.2 estão mandioca, milho, feijão-caupi, feijão faseolus, amendoim, algodão, milheto, batata, sorgo, soja, inhame, arroz de sequeiro, trigo, pastagem, leguminosas e pupunha para produção de palmito.

A Embrapa foi uma das instituições colaboradoras em nível mundial no processo de desenvolvimento do software, produzido por intermédio do Programa de Apoio à Pesquisa Colaborativa em Manejo de Solo, coordenado pelo pesquisador Thomas Jot Smyth, da Universidade Estadual de Carolina do Norte (EUA). O ex-pesquisador da Embrapa Manoel da Silva Cravo foi o responsável pelas pesquisas para validação do software no Brasil e também um dos tradutores do NuMaSS 2.2 para o português, além de coordenar os cursos de capacitação ocorridos logo após o lançamento.


Izabel Drulla Brandão  (MTb 1084/PR)
Embrapa Amazônia Oriental
Contatos: (91) 3204 1200
izabel@cpatu.embrapa.br

0 comentários

Postar um comentário