quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Maior Evento Técnico de Minas Gerais



Nesta Edição, a Exposição de Tecnologia Agrícola será realizada em um pavilhão com 48 stands e a área aberta com 10 plots para exposição de máquinas e implementos. Terá a presença das principais empresas e instituições de pesquisa e de ensino, além de importantes componentes do agronegócio brasileiro.

Serão realizadas mesas redondas para debates e visitas guiadas ao sistema de produção.

O Ma Shou Tao Agrícola, que acontece bienalmente, começou nesta quarta, dia 16, em Minas Gerais. Considerado o maior evento técnico de campo do Brasil Central, deve receber em dois dias mais de 3.000 participantes de todo o Brasil. Estão sendo difundidos novos conceitos com algumas práticas antigas que reforçam o atual cenário de produzir mais com menor impacto social e ambiental. 

É a 17ª edição do encontro técnico de Milho e Soja dentro de uma das fazendas mais tecnificadas do país, no município de Conquista, triangulo mineiro. Foram escolhidos 12 palestrantes, todos com doutorado, especialistas em diversas áreas que envolvem a produção agrícola e representam universidades e centros de pesquisas respeitados no país.

Uma dinâmica com maior fluxo de informação possível é empregada. Cada apresentação tem 10 minutos e muita didática para repassar as novidades, ou reforçar técnicas simples que não são adotadas pelos produtores e podem fazer a diferença no resultado final.  Segundo o pesquisador da Unesp de Jaboticabal, Jaime Maia dos Santos, dar vida ao solo vale para todas as culturas. 

Nos intervalos, de segundos, entre uma palestra e outra, a criatividade dos patrocinadores entra em cena para provar que é possível melhorar a produção. Os temas aprofundaram as questões de uso racional da água do solo e dos chamados pacotes tecnológicos que devem ser usados com bom senso. O alerta foi feito pelo pesquisador do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), consultor das nações unidas, Ademir Calegari, que já palestrou em 47 países.

Também há a presença de estudantes de agronomia, que auxiliará a difundir, no futuro, conceitos que têm base em antigas práticas. Práticas essas que voltam neste cenário mundial que pede mais alimentos com sustentabilidade.


Fonte: Canal Rural - Rural Pecuária

0 comentários

Postar um comentário