segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Silagem de Grão Úmido ( Milho )




Conceitos Básicos

É um processo de ensilagem em que estocamos somente os grãos da planta de milho.

• A colheita é feita com colheitadeira convencional e deve ser realizada quando a
umidade dos grãos estiver entre 30 e 40%.

• Após a colheita, os grãos devem ser moídos finos (suínos), quebrados ou
laminados (bovinos de corte e leite e ovinos), com o objetivo principal de
favorecer a compactação.

• Os grãos devem ser armazenados em silos tipo bunker, trincheira ou bag’s, bem
compactados e cobertos com lona plástica preta ou de dupla face.

• A silagem de grão úmido é uma ótima opção para armazenar grãos de milho por longo período, com baixo custo e, principalmente, mantendo o valor nutricional.

• Armazena-se, em média, 1000 a 1300 kg (15 a 19 sacos com 13% de umidade) de grãos úmidos por metro cúbico de silo.

• Uma silagem de grão úmido de qualidade depende da escolha de híbridos de milho que apresentem grãos sadios e alto valor nutricional.

Vantagens da silagem de grão úmido

• Não existem taxas e impostos.

• Não há transporte do produtor para a cooperativa ou fábrica de rações e vice-versa.

• Não existe desconto de umidade, impurezas e grãos ardidos.

• Não há custo de armazenamento.

• A colheita é antecipada em 3 a 4 semanas.

• Ocorrem menores perdas por ataque de fungos, ratos, carunchos e traças

• Possui maior digestibilidade e, conseqüentemente, melhora o desempenho animal

• Melhora a sanidade dos animais, causando menos diarréias.

• Tem alta concentração de energia, para balancear com alimentos protéicos.

• Seu custo independe do preço de mercado.

Conforme pode ser observado nas Tabelas 1 e 2, ocorrem perdas significativas por grãos danificados e também na digestibilidade ao longo do período de armazenamento.

Desvantagens da silagem de grão úmido

• Dificuldade ou impossibilidade de comercialização.

• Necessidade de preparo diário da dieta aos animais. A mistura do grão úmido com o núcleo poderá gerar aquecimento e provocar diarréia nos animais. A silagem corretamente produzida melhora sensivelmente o tempo entre a mistura e o fornecimento aos animais, sem alterar a qualidade nutricional.

Quem pode usar silagem de grão úmido

Todos os produtores pequenos, médios ou grandes, que tenham criação de ruminantes (bovinos de corte ou leite, ovinos, caprinos) ou monogástricos (suínos), visando realizar a integração agricultura-pecuária na sua propriedade, agregando mais valor ao produto final.

O milho na alimentação animal

O milho representa 60 a 75% dos ingredientes que constituem a dieta de suínos e aves. Desta forma, qualquer incremento de qualidade no grão de milho terá um efeito muito significativo na formulação da ração, na resposta animal e, principalmente, na redução dos custos de produção.

Escolha do híbrido

"Uma silagem de grão úmido de alta qualidade requer híbridos com adaptação regionalizada,
produtividade e grãos com sanidade e valores nutricionais diferenciados". Características como adaptação regionalizada, produtividade, sanidade e valor nutricional são fundamentais na escolha de um híbrido para silagem de grão úmido. Os híbridos Pioneer 3071, 3041, 3027 e 30F80 apresentam, além destas características, um elevado valor nutricional principalmente no que se refere aos níveis de proteína e óleo.

São híbridos que, tanto para grão seco como para silagem de grão úmido, apresentam mais energia, mais proteína e maior potencial de resposta animal por quilo de alimento, transformando em mais carne, mais leite, mais ovos, melhorando a eficiência na produção animal.

Ponto de colheita

A colheita é feita com colheitadeira convencional de grãos e deve ser realizada quando o grão estiver com a umidade situada entre 30 e 40%. Os melhores resultados têm sido obtidos com umidade entre 32 e 35%. Desta forma, a colheita pode ser realizada 3 ou 4 semanas mais cedo, permitindo ao produtor antecipar o plantio da cultura subseqüente, seja ela feijão, sorgo, soja, etc., melhorando a eficiência de uso da área com melhores respostas econômicas dentro do processo produtivo.

Para determinar o momento correto da colheita no campo, o agricultor ou técnico deve selecionar algumas espigas de diferentes pontos do meio da lavoura, quebrá-las ao meio e observar nos grãos centrais da espiga a formação da camada preta na base do grão. Isso indicará que a umidade está entre 32 e 35% - ponto de maturação 33 fisiológica. No laboratório, a determinação da umidade é feita através de estufas ou determinador universal e serve para indicar o momento de iniciar a colheita.

O uso do inoculante para silagem de grão úmido tem como objetivos:

• Evitar perdas durante o processo de fermentação.

• Evitar formação de ácidos indesejáveis como o butírico e o propiônico.

• Evitar perdas superficiais.

• Aumentar a participação do ácido láctico, melhorando a palatabilidade para bovinos, suínos e outras espécies.

• Melhorar a fermentação, reduzindo as diarréias em animais jovens e adultos.

• Melhorar o consumo animal, ganho de peso e conversão alimentar.

• Evitar a refermentação após aberto o silo.

• Melhorar o custo-benefício do uso do grão úmido.

• Aumentar a estabilidade após aberto o silo.

• Melhorar a resposta animal.

Com o uso do inoculante para silagem de grão úmido, tem se observado que a fermentação está concluída entre 5 e 8 dias. Com uma rápida fermentação as perdas são reduzidas. Quando não usamos inoculante devemos esperar no mínimo 28 dias, ou seja, são pelo menos 20 dias a mais fermentando e perdendo qualidade. Pois, quando colhemos o milho com 35% de umidade temos uma baixa concentração de UFC de bactérias lácticas, o que leva à ocorrência de ácidos butírico e propiônico, além de reações químicas que produzem CO2, água e consomem energia.

Compactação e armazenamento

A compactação pode ser feita com tratores e tem fundamental importância no resultado final da silagem. Uma boa silagem de grão úmido deve ter, no mínimo,900 kg de silagem por metro cúbico, sendo que o ideal é ter entre 1.100 e 1.200 kg por metro cúbico.

Qualquer tipo de silo pode ser usado para a estocagem dos grãos úmidos.Entretanto, o produtor deve estar ciente que está armazenando entre 16 e 20 sacos de milho por metro cúbico, devendo armazenar de tal forma que favoreça a retirada tanto em dias de chuva como em dias com sol forte, evitando perdas e trabalho com desconforto e baixo rendimento.

O tamanho do silo dependerá da quantidade de alimento que o produtor deve fornecer aos animais diariamente.O tempo de armazenagem da silagem depende da compactação e da vedação do silo. Um silo fechado de forma adequada pode armazenar a silagem de grão úmido por vários anos. Entretanto, os produtores têm utilizado a silagem de grão úmido por um período máximo de 2 anos.

Fechamento do silo

O fechamento do silo é feito, geralmente, com lona preta comum. Entretanto, devido a baixa qualidade das lonas existentes no mercado, o que não garante a perfeita vedação do silo, a maioria dos produtores está utilizando lonas mais grossas, usadas para cobrir carga de caminhão.

Apesar do custo mais elevado, este tipo pode ser reutilizado por 4 anos consecutivos, tornando viável seu uso.Durante o fechamento do silo é muito importante retirar totalmente o ar que está sob a lona com a colocação de uma camada de terra, pneus, tijolos, telhas, etc.

Considerar que:

• Criadeira e cachaço consomem em média 850 kg de grão úmido/ano.

• Em média são 22 leitões/porca/ano.

• Leitões (recria e terminação) consomem em média 210 kg de grão úmido/ano.

• Bovinos confinados consomem em média 2,5 kg de grão úmido/cab/dia.

• Vacas leiteiras consomem 3,5 kg de grão úmido/cab/dia.

• Borregos confinados consomem 370 g/cab/dia.

• Recomenda-se uma reserva técnica de 33% de silagem no primeiro ano.

• Em média recomenda-se um corte de 10 a 20 cm de largura/dia, considerando uma durabilidade de 24 horas da silagem.

• Em média 1 m3 de silo armazena 1.000 a 1.200 kg de silagem de grão úmido.




Fonte:  Pionner

0 comentários

Postar um comentário