segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Tristeza Parasitária e Verminose em Bezerros ( Gado Leiteiro )


Tristeza Parasitária


 Os animais que receberam colostro adequadamente tem maior resistência aos agentes de doenças transmitidos por carrapatos, uma vez que ainda existe uma certa proteção dada pelo colostro quando os animais começam a desenvolver a parasitose de carrapatos. É o momento em que os primeiros sintomas da Tristeza Parasitária começam. Os agentes da Tristeza podem ser transmitidos pelos carrapatos e insetos hematófagos como moscas e pernilongos. A Tristeza Parasitária é causada por dois agentes parasitários, o Anaplasma e a Babesia, os quais podem ou não estar juntos causando a doença do animal. A Anaplasmose é causada pelo Anaplasma marginale e a Babesiose é causada pela Babesia bovis e/ou pela Babesia bigemina. As Babesias são transmitidas pelos carrapatos e a Anaplasma, pelos insetos hematófagos.

A primeira providência que se deve tomar é deixar os animais se infestarem com pequeno número de carrapatos para que eles possam adquirir a doença o mais cedo possível de forma branda. É importante que esta carga de carrapatos seja em número pequeno pois a inoculação dos agentes da doença será em menor quantidade e assim os animais poderão reagir com mais eficiência dando tempo para a formação de anticorpos para defesa. Ambas são doenças que causam anemia grave podendo com freqüência levar os animais à morte. No campo é muito difícil diagnosticar se o animal está acometido de Babesiose ou Anaplasmose, razão pela qual geralmente chama-se a doença pelo nome genérico de Tristeza Parasitária.

Os primeiros sintomas da doença começam com os animais se separando dos demais, têm o apetite deprimido, permanecem constantemente de cabeça baixa, orelhas caídas, dificuldade de respiração (dispnea) emagrecimento rápido, e em alguns casos a morte. O tratamento para a Tristeza Parasitária deve ser realizado assim que os primeiros sintomas forem observados. Têm-se no mercado vários tipos de medicamentos que são utilizados para o tratamento desta doença. Para a Anaplasmose, pode-se lançar mão de dois medicamentos de eleição: o Imidocarb e as oxitatraciclinas. Para a Babesiose, pode-se utilizar também o Imidocarb e os diamidínicos.

Uma técnica que pode ser utilizada é a administração de doses reduzidas de imidocarb que não deixarão que os parasitas da Tristeza se desenvolvam com toda a sua virulência e, assim, permitindo que os animais tenham tempo de reagir sem que os sintomas da doença os afetem de forma grave, dando chance para que eles produzam anticorpos em quantidade suficiente para que passem o período de incubação da doença e se curem naturalmente.
Todos os animais que são criados a campo desenvolvem a Tristeza Parasitária porém somente alguns demostram os sintomas da doença. Estas ações devem ser seguidas de acordo com as recomendações do veterinário assistente na propriedade. É importante lembrar que quanto mais precoce for o diagnóstico e o tratamento, melhor a recuperação.


Verminose 


A partir dos três meses de idade, podemos estar atentos as verminose, as quais acometem os bovinos jovens. Bovinos com idade até dois anos são muito sensíveis às verminoses e por isto devem receber atenção especial nesta fase, que é de grande desenvolvimento.  Como as larvas de vermes estão disseminadas nas pastagens, os animais sob pastejo normal estão continuamente se infectando. Para que esta convivência esteja sob controle, devemos combater os vermes de forma estratégica. Se sabemos que estas larvas de vermes estão espalhadas na pastagens temos que atacar da forma que estejamos com mais vantagens. De um modo geral no Brasil na época de temperatura fria que coincide com a seca as pastagens estão em seu pior momento com o capim sem desenvolvimento de porte baixo e as larvas não tem como sobreviver de forma normal, então a maior população de vermes está dentro dos animais.

Assim sendo esta é a melhor época para se combater estes vermes. Se vermifugarmos os animais no inicio meio e fim da época seca, estaremos fazendo um excelente controle destes parasitas, de forma econômica e eficiente. . O uso de vermífugos com poder residual maior, como as avermectinas, pode facilitar este controle estratégico exigindo apenas duas vermifugações sendo uma no início e a outra fim de seca. Outra forma de se vermifugar esta categoria, é a partir de três meses de idade vermifugar todos os animais mensalmente até a idade de um ano. Esta estratégia tem bom retorno financeiro.






Fonte: Embrapa CNPGL

1 comentários

Unknown 2 de março de 2019 às 07:45

Galera, perdi 12 kilos em 3 semanas fazendos os treinos do Hit Now: http://nowfit.kpages.online/emagrecer?ref=U12168315R são treinos super práticos que da pra fazer em casa mesmo todo dia. Se começar a se alimentar certinho também o resultados são melhores e ainda mais rápidos, to jogando duro.

Postar um comentário