sábado, 18 de dezembro de 2010

Importancia da Água para Bovinos de Leite



Em se tratando da produção de leite a água é o alimento de maior requisição quantitativa para o gado leiteiro. Pesquisa aponta que uma vaca em lactação, necessita de mais água em relação a seu peso vivo do que as outras categorias de animais. O leite de uma vaca contém 87% de água. A Embrapa Gado de Leite aponta que o corpo adulto de uma vaca representa de 55% a 70% de água, chegando essa percentagem de 80% a 85% no animal jovem e até 90% no recém-nascido. Um animal pode perder até 100% de sua gordura (tecido adiposo) e mais de 50% de sua proteína corporal que ainda sobrevive. Mas se perder de 10% a 12% de sua água corporal, ele morre.

Durante os meses mais quentes, as vacas sofrem estresse pelo calor e elevação da unidade, aumentando o consumo de água, com elevação na excreção de urina e alterando a composição dos dejetos.
Na tabela abaixo segue o consumo de água pelo gado leiteiro, litros/cab/dia (litros por animal por dia), nas condições de Brasil – Central em criação semi-extensiva.

A água deve ser limpa, fresca, possuir níveis baixos de sólidos e alcalinidades e ser isenta de compostos tóxicos. Uma concentração de 2% de sal na água pode ser considerada tóxica para bovinos. Assim, uma fonte abundante de água limpa e de alta qualidade deve ser prioridade em uma propriedade rural.

Para a produção de leite, o consumo é de aproximadamente 10.000 litros de água/kg; e para carne, de 20.000 a 50.000 litros de água/kg . Esse volume total de água se baseia na necessidade para produção de pastagens e alimentos concentrados utilizados pelos bovinos, além da quantidade ingerida pelos animais.

A ingestão diária de água é afetada pelo tamanho, idade, atividade e produtividade da vaca, bem como pelo ambiente.

Em muitos casos, a solução de problemas relacionados à quantidade e qualidade da água permite aumentos de produção da ordem de 10% a 20%, assim como a quantidade e qualidade da água está diretamente relacionada com a queda de produtividade de leite.

O acesso à água é especialmente crítico após a ordenha e a alimentação. Portanto, se faz de extrema importância a colocação de bebedouros na saída da “sala “ de ordenha.





Fonte: EMBRAPA CNPGL

0 comentários

Postar um comentário