quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Ciclo Estral

 
 
Estro ou cio, comumente referido como dia zero do ciclo estral, é o período da fase reprodutiva do animal no aual a fêmea apresenta sinais de receptividade sexual, seguida de ovulação. Em bovinos, a duração média do estro é de, aproximadamente, 12 horas, e a ovulação ocorre de 12 a 16 noras após o término do cio. 
A duração do cio e o momento de ovulação apresentam pequenas variações entre fêmeas da mesma espécie, em função de fatores endógenos e exógenos. Quando não ocorre a fecundação, o intervalo médio entre os dois cios consecutivos é de 21 dias, e é denominado ciclo estral. O ciclo estral dos bovinos pode ser dividido em duas fases distintas. 
A primeira, fase folicular, é caracterizada pelo desenvolvimento do folículo, estrutura no ovário que contém o óvulo, e culmina com a liberação do mesmo (ovulação). A segunda, denominada de fase luteínica, é caracterizada pelo desenvolvimento do corpo lúteo. Esta estrutura, formada após a ruptura do folículo, produz progesterona, que é o hormônio responsáveI pela manutenção da gestação.
Se o óvulo for fertilizado, o corpo lúteo será mantido caso contrário ocorrerá a regressão do corpo lúteo terá início uma nova fase folicular. Os eventos que ocorrem durante o cicio estral são regulados basicamente pela interação dos hormônios GnRH (hormônio liberador das gonadotrofinas), FSH (hormônio folículo estimulante), LH (hormônio Iuteinizante), estradiol e progesterona (TabeIa I).
0 GnRH é produzido pelo hipotáiamo, órgão localizado na base do cérebro, e regula a liberação das gonadotroflnas FSH e LH. 0 FSH e o LH, produzidos pela glândula pituitária (hipófise anterior), são responsáveis pelo desenvolvimento folicular e ovulação. Os hormônios estradiol e progesterona são produzidos pelas estruturas do ovário (folículo e corpo lúteo, respectivamente) e estão fígados à manifestação do cio e manutenção da gestação. 


Fase folicular 

O período de desenvolvimento folicular, ou fase folicular, pode ser dividido em proestro e estro. O período de proestro, com duração de dois a três dias, é caracterizado pelo declínio nos níveis de progesterona, pelo desenvolvimento folicular e pelo aumento dos níveis de estradiol no sangue.
Nessa fase, a liberação do GnRH pelo hipotálamo estimula a secreção de FSH e LH da glândula pituitária. Os elevados níveis de FSH no sangue induzem o desenvolvimento dos foIículos e, em sinergismo com o LH, estimulam a sua maturação. Á medida que o folículo se desenvolve, aumenta a produção de estradiol pelos folículos, e após uma determinada concentração, o estradiol estimula a manifestação do cio e a liberação massiva do LH, dando inicio à segunda fase. 
No período de estro, a ocorrência de elevados níveis de estradiol, além de induzirem a manifestação do cio, são também responsáveis pela dilatação da cérvice, síntese e secreção do muco vaginal e o transporte dos espermatozóides no trato reprodutivo feminino. 
Durante o período de manifestação do cio, a vaca ou novilha fica inquieta, monta e deixa-se montar por outras vacas, reduz o apetite, diminui a produção de leite e apresenta corrimento muco vaginal claro e viscoso. 
A vulva e a vagina apresentam-se intumecidas e avermelhadas devido à elevada irrigação sangüinea No entanto, o melhor sinal de manifestação do cio é quando se deixa montar por outra vaca, touro ou rufião. 

Fase luteínica

Após o término da manifestação do cio, tem início o período de desenvolvimento do corpo lúteo, ou fase luteínica. A fase luteínica pode ser subdividida em metaestro e diestro. 0 metaestro, com duração de dois a três dias, tem como característica principal a ovulação que é a liberação do óvulo pelo folículo. 
Em bovinos, a ovulação ocorre geralmente de 12 a 16 horas após o término do cio. Após a ruptura do folículo, o óvulo é transportado para o iscal de fertilização porção média do oviduto, e as células da parede interna do folículo se multiplicam dando origem a uma nova estrutura, denominada corvo lúteo ou corpo amarelo. 
0 corpo lúteo produz progesterona, que é o hormónio responsável pela manutenção da gestação. 0 período em Que o corpo lúteo passa a ser funcional, representado pela síntese e Liberação de elevados níveis de progesterona, é denominado de diestro. 
Entre as diversas fases do ciclo estral, o diestro é o de maior deração (aproximadamente !5 dias). Se o óvulo for fecundado, o corpo lúteo será mantido e os níveis de progesterona permanecerão elevados durante a gestação. 
Caso não ocorra a fecundação, o corpo lúteo regridirá (ao redor de 17 dias após o cio) e os ,níveis da progesterona no sangue diminuirão, permitindo assim o desenvolvimento de um novo ciclo estral. Um dos mecanismos responsáveis pela destruiçâo ao corpo lúteo (luteólise) é a ação de uma substância produziga pelo útero, denominaga prostaglandina F2 (PGF2a). 




Fonte: Embrapa CNPGC

0 comentários

Postar um comentário