terça-feira, 26 de outubro de 2010

Integração Lavoura-Pecuária-Floresta






O Brasil possui cerca de 110 milhões de hectares são de pastagens cultivadas onde cerca de 70% apresentam algum grau de degradação, com baixa capacidade produtiva de forragens e conseqüentemente baixa produção de carne e/ou leite e elevado índice de perda de solo e água (erosão), com reflexos negativos na economia e no meio ambiente.
Estas áreas podem ser recuperadas com a adoção da Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), que consiste na implantação de diferentes sistemas produtivos de grãos, fibras, carne, leite, agroenergia e outros, na mesma área, em plantio consorciado, seqüencial ou rotacionado, aproveitando as sinergias existentes entre eles.
 A ILPF, aliada a práticas conservacionistas como o Sistema Plantio Direto (SPD) é uma alternativa econômica e sustentável para recuperar áreas de pastagens degradadas Estudos técnico-científicos e experiências de produtores mostram que a implantação da ILPF resulta em importantes benefícios econômicos, ambientais e sociais:



Na ILPF estabelece-se o cultivo da espécie florestal ( Madeira ) com espaçamento ampliado entrelinhas, no caso do possibilitando a implantação de uma cultura de interesse comercial na região como soja, milho, feijão, sorgo, girassol, mandioca etc., nas entrelinhas por dois a três anos. Em seguida implanta a cultura forrageira consorciada com o milho ou com o sorgo.Após colher a cultura de grãos terá o pasto formado nas entrelinhas da floresta cultivada, permitindo a implantação da atividade de pecuária e a sua exploração até o corte da madeira.


Nesse sistema ILPF (também conhecido como Sistema Agroflorestal) as receitas das lavouras e da pecuária pagarão as despesas de implantação da floresta e, então o produtor terá uma poupança verde, capaz de lhe proporcionar uma renda líquida de aproximadamente R$ 30 mil/ha ao longo de 9 a 10 anos, sem considerar a receita com a venda de créditos de carbono.


Fonte:
Ronaldo Trecenti Engenheiro Agrônomo, M.Sc. Especialista em Sistema Plantio Direto e Integração Lavoura-Pecuária-Floresta

1 comentários

Unknown 15 de agosto de 2012 às 19:38

muito bom gostei muito...

Postar um comentário